adsense – Descubra como gerar U$ 100,00 por dia com o adsense

Descubra como gerar U$ 100,00 por dia com o adsense

 

Olá, hoje eu trouce uma ótima dica para você, vou falar sobre o curso Segredos do Adsense que eu fiz no ano passado e está me deixando muito feliz até hoje! 🙂

 

Posso dizer que essa foi a minha entrada para o mundo de negócios na internet, não aqueles de MMN, sai fora disso, não presta.

Mais continuando eu estava te contando como eu obtive sucesso com o curso do Jonathan é incrível, como ele consegue explicar tudo muito bem e deixar claro que se você aplicar tudo, em até 30 dias você já começa a receber seus primeiros US$ 100,00 na internet é isso mesmo em dólares e em dia, foi o que aconteceu comigo quando comecei.

Eu era leigo em questão de internet, sou designer gráfico mais nunca parei para estudar um html, css e nunca tinha feito um site se quer, nem blog, e essa é mais uma coisa boa neste curso, ele te ensina como montar um site do zero em wordpress, além dele te ensinar a ganhar dinheiro como ele ganha, mostrando todas as táticas que ele usa, ainda te ensina a fazer seu site otimizado para o adsense, que maravilha!

Mais continuando a minha história, eu, através do curso Segredos do Adsense consegui algumas conquistas na minha vida profissional e pessoal, quando comecei a lucrar com adsense diariamente, consegui fazer o dobro do meu salário mensal que ganhava como designer na gráfica.

Olha eu tenho muitas coisas para te contar aqui de como foi bom para mim quando me indicaram este curso, o segredos do adesense, mais são tantas que dariam facilmente mais de 5.000 palavras, por isso vou resumir aqui para você 3 coisas que foram muito importantes para mim:

 

 

 

Meu casamento ( consegui dar uma boa festa para 400 pessoas com tudo que tem direito, fotos, filmagens, Dj, doces e etc)

segredos do adesense

Uma lua de mel inesquecível ( consegui realizar o sonho da minha esposa e o meu também )

adsense

E a minha queridíssima moto, hehe  (sou louco por motos)

adsense

 

Então o que eu quero dizer para você neste artigo e que consegui realizar muitos sonhos e posso dizer que 80% dessas realizações foram graças ao segredos do adsense. E como eu consegui você também você pode! Quero que realize seus sonhos e comece a lucrar através do adsense e que seja um ponto de virada na sua vida!

Quero te dizer que o sonho de trabalhar em casa, agora tornou-se possível de ser realizado.

Se você deseja usar a internet para criar negócios altamente lucrativos, utilizando apenas o seu computador. O curso Segredos do Adsense que agora está na sua versão 2.0 irá lhe ensinar tudo o que precisa.



O que você aprenderá?

1- Aprenda passo a passo como criar um site para ganhar dinheiro na internet. Você verá como é fácil e rápido criar o seu.

2- Escolher os nichos de mercado mais lucrativos para ganhar dinheiro na internet.

3- Os atalhos para gerar tráfego instantâneo e levar milhares de pessoas para seu site todos os dias.

4- Como converter seu tráfego em dinheiro.

5- Como se tornar parceiro do Google e lucrar com a maior empresa de buscas do mundo.

Descubra como alcançar altos lucros trabalhando com o Google Adsense?

 

 

Detalhes do Curso:

O curso é dividido em 6 módulos onde o Jonathan explica os mecanismos por trás do Adsense e por qual motivo muitas pessoas não conseguem ganhar dinheiro através dele. Você também aprenderá quais são os principais modelos de negócios utilizados na internet. Descobrirá como criar um site do zero e fazer sua total configuração.

Você descobrirá como Criar uma fábrica de conteúdo para os seus blogs isso é um conteúdo especial que nenhum outro curso oferece.

Você também aprenderá como gerar acesso para os seus sites através de técnicas de SEO e ainda como poderá potencializar seus rendimentos.

Após descobrir os segredos do Adsense você estará capacitado para trabalhar com o Google Adsense e obter rendimentos cada vez maiores.

Se você não sabe o que é o adsense e como funciona vou deixar aqui uma breve explicação:

O Google AdSense é um serviço grátis e simples que permite aos editores de websites de todos os tamanhos ganhar dinheiro exibindo anúncios do Google segmentados em seus websites.

O anunciante compra o espaço através do Google AdWords, e Quando um visitante seu clicar, através do Google AdSense você ganha uma porcentagem e o Google outra (ele divide com você uma parte do que o cliente paga a ele para fazer a publicidade). Imagine ser parceiro de um empresa que fatura bilhões por ano, seria bom não? J

 

Quer um conselho? Clique aqui e se inscreva para o curso imediatamente e comece já a ganhar dinheiro através da internet de uma forma segura e honesta.

 

 

Se ainda estiver com dúvidas assista este vídeo com depoimento de alunos que se inscreveram:

 Descubra agora mesmo os segredos do adsense.



36 ebooks gratuitos

Oi, olha eu aqui de novo 🙂 neste artigo vou colocar alguns links de e-books gratuitos que eu baixei e li alguns e achei muito bom, por isso estou repassando para você.

Esse post é para você que só quer saber de ler tutorial e acha que somente com isso é possível ter base teórica para realizar bons trabalhos. Para você também que acha que a vida não é só feita de tutoriais e acredita que e-books mais abrangentes sobre design, publicidade e comunicação podem lhe dar uma visão mais ampla do mercado, lhe ajudando na criação de sites ou na venda de seu trabalho.

 

Trago para vocês uma lista de 36 e-books totalmente gratuitos, trazendo apenas o que interessa ao nosso trabalho, e-books sobre design, publicidade e comunicação, produtividade, todos em português e disponível para download. Tem leitura aí pra um ano todo. Boa leitura!

 

01. Como escrever para a web (Guillermo Franco)

02. Web 2.0: erros e acertos (Paulo Siqueira)

03. Para entender a internet (org. Juliano Spyer)

04. Redes sociais na internet (Raquel Recuero)

05. Informação e persuasão na web (org. Paulo Serra e João Canavilhas)

06. O marketing depois de amanhã (Ricardo Cavallini)

07. Branding: um manual para você gerenciar e criar marcas (José R. Martins)

08. Grandes Marcas Grandes Negócios (José R. Martins)

09. Blogs.com: estudos sobre blogs (org. Raquel Recuero, Adriana Amaral e Sandra Montardo)

10. Semiótica: a lógica da comunicação (Antônio Fidalgo)

11. Informação e comunicação online II: internet e com. promocional (org. Joaquim Serra)

12. Desenvolvimento de uma fonte tipográfica para jornais (Fernando Caro)

13. Comunicação multimídia (org. Maria Jospe Baldessar)

14. Design e ergonomia (Luis Carlos Paschoarelli)

15. Design e planejamento (Marizilda do Santos Menezes)

16. Guia prático de marketing na internet para pequenas empresas (Cláudio Torres)

17. Branding 1001: o guia básico para a gestão de marcas de produtos (Ricardo e Fernando Jucá)

18. Marca corporativa: um universo em expansão (Levi Carneiro)

19. Marketing 1 to 1 (Peppers&RogersGroup)

20. As redes sociais na era da comunicação interativa (Giovanna Figueiredo)

21. Open source: evolução e tendências (Cezar Taurion)

22. Análise de discurso crítica da publicidade (Viviane Ramalho)

23. Ensaios de comunicação estratégica (Eduardo Camilo)

24. Comunicação e marketing digitais (orgs. Marcello Chamusca e Márcia Carvalhal)

25. Publicidade e consumo nas sociedades contemporâneas (Samuel Mateus)

26. Criação, proteção e uso legal de informação em ambientes da www (diversos autores)

27. Design e planejamento (Marizilda Menezes e Luis Paschoarelli)

28. Design e ergonomia (Marizilda Menezes e Luis Paschoarelli)

29. Design, empresa, sociedade (Paula Landim)

30. Marketing de guerra (Al Ries e Jack Trout)

31. Os 8 Ps do marketing digital – capítulo 1 (Conrado Adolpho)

32. Empreendedor produtivo (Juvenal Valentim)

33. Design thinking (ISSU)

34. Marcas que são gente (Alison Marques)

35. Guia prático de pesquisa de branding (ABA)

36. Guia proteção da marca (ABA)

Ficou faltando algum? Deixe sua indicação de ebook abaixo no inbox que eu coloco aqui. Um forte abraço e continue acessando nossa página.

 

10 dicas de um designer

Pense como um Designer

 

designer gráfico

No mundo do nexo, podemos aproveitar a maneira de pensar de vários profissionais para nos
ajudar na solução de problemas. O importante é você saber fazer as conexões corretamente.
O mestre em dicas de apresentações, Garr Reuolds, do site Presentation Zen, acredita que
podemos aprender muitocom a cabeça dos designers.
Seá mesmo?? Imagine médico, advogado, engenheiro, públicitário, administrador, professor

pensando como um designer gráfico ou um designer interativo. Como estudantes ou pessoas comuns
poderiam adicionar valor em sua maneira de pensar se raciocinassem como a maioria dos designers??

Reynolds está preparando um livro sobre o tema. Para antecipar, conheça as 10 dicas para você pensar
como um designer:

  • #Dica 1: Encare as restrições.

Restrições e limitações são aliadas maravilhosas para quem precisa pensar de maneira
criativa e ter soluções geniais, que sem as restrições jamais poderiam ser descobertas ou
inventadas.

  • #Dica 2: Seja disciplinado.

Qualquer idiota poderia se complicar se adicionasse mais e mais coisas. A tentação é
grande quando vamos resolver algo. É preciso ter autocontrole e força de vontade para tomar
decisões sobre o que deve ser incluido e o que deve ser excluído.

  • #Dica 3: Pense como um iniciante.

Na mente do especialista há poucas opções ou possibilidades, mas para um iniciante, o
mundo é vasto, sem fronteiras. Os designers entendem a necessidade de assumir riscos,
especialmente na fase inicial de exploração de um problema. Eles não tem medo de quebrar
regras. Os bons designers são mentes abertas e lidam bem com a ambiguidade mesmo no
inicio do processo. Essa é a maneira como se consegue fazer descobertas.

  • #Dica 4: Deixe o seu ego lá fora.

Pense como seus clientes, seus alunos, quem precisa de você. Veja o problema pela ótica
deles. Isso não é fácil. Precisará de empatia. Colocar-se no lugar deles. A empatia é uma
compêtencia sub-valorizada nas empresas, mas pode ser um diferencial na hora de
compreender um problema.

  • #Dica 5: Foque na experiência do design.

Não é a coisa em si, mas a experiência da coisa. isso tem a ver com a dica 4. Coloque-
se no lugar dos seus clientes. Observe como eles interagem com a sua solução. Lembre-se
que muito do design tem um lado emocional. As vezes é o principal componente da
solução. Não seja negligente com o aspecto emocional de suas soluções.

  • #Dica 6: Seja um contador de histórias.

Frequentemente não é o design em si – ou seja, a solução para o problema – que é o mais
importante. E sim a história dele. Qual o significado da solução? Pratique a ilustração do
significado da solução, tanto verbalmente quanto graficamente. Comece falando do geral
para o particular, mostre como era antes e volte para a solução atual.

  • #Dica 7: Pense em comunicação e não decoração.

O design – mesmo o design gráfico – não é sobre deixar as coisas bonitas. Design também
não é somente estético, embora o estético seja importante. Design é sobre resolver
problemas ou como tornar o hoje melhor do que ontem. Design não é arte, embora haja arte
no design.

  • #Dica 8: Seja obsessivo com as idéias e não com as ferramentas.

As ferramentas são importantes e necessárias, mas elas vão e vem. Embora muitas
ferramentas sejam efêmeras, algumas das suas melhores sejam mais simples como caneta
e um pedaço de papel. Talvez, o melhor conselho é ser analógico nos estágios iniciais do
pensamento.

  • #Dica 9: Deixe claro suas intenções.

Design é sobre escolhas e intenções, não é uma coisa acidental. Design é um processo. O
usuário final pode não perceber o design em si. Ele acha apenas que as coisas funcionam
por si mesmas. Mas você sabe que o ‘‘fácil de usar’’, ‘‘fácil de entender’’ não ocorre por
acaso. Foi resultado de escolhas e decisões corretas.

  • #Dica 10: Ajuste a sua visão e curiosidade e aprenda com as coisas ao seu redor.

Bons designers são bons observadores. Eles são capazes de ver tanto a grande angular
quanto o detalhe do mundo a sua volta. Os humanos tendem a buscar padrões. O design é
um processo cerebral. Portanto, você é naturalmente criativo, prático, racional, análitico,
tem empatia, é apaixonado. Cultive essas atitudes em você.

  • # A dica bônus ou 11

fala exatamente de saber quebrar as regras, saber quando e por que quebrá-las.
Muitos profissionais bem sucedidos são aqueles que sabem quebrar paradigmas, regras
existentes e dicas como essas acima. Diferente de outras leis, essas podem e devem ser
revistas para que a inovação aconteça. Você tem que saber por que quebrá-las.

5 dicas de Branding para Pequenas Empresas se destacarem da multidão

Branding para Pequenas Empresas se destacarem da

multidão e fazer a diferença!

branding

Proprietários de pequenas empresas tendem a pensar que a marca é algo que apenas as grandes empresas precisam. No entanto, com as pequenas empresas que representam , tanto quanto 95-99% de entidades do setor privado na maioria dos países, a marca é crucial para empresas de pequeno porte a ser capaz de se destacar e captar potenciais clientes. Não importa o quão incrível é o seu produto, ninguém vai ouvir falar dele até que você crie uma identidade que é reconhecível entre a enorme multidão de concorrentes. Aqui estão cinco dicas de marcas que vão ajudar o seu pequeno negócio se destacar da multidão.

 

 

Dica 1: Definir a sua marca

Como você quer que seus clientes vejam a sua marca? O que é a única coisa que você quer que sua marca seja conhecida ? O que diferencia a sua marca a partir de outros concorrentes? Responder a estas perguntas lhe dará uma ideia mais clara da sua marca de visão, propósito e proposta de valor .

Dica 2: Criar uma mensagem simples e coerente de Branding

É média e provável que o homem ou a mulher na rua não vão entender as nuances e complexidades de seu produto ou serviço. Apenas 1 em 1000 de seus clientes vão: “Uau, este produto tem especificações (especificações de inserção)  Eu tenho que comprar! ” O que mais importa para os outros 999 clientes é a forma como esses recursos irão beneficiá-los diretamente;! Todos os pequenos detalhes vão levá-los a passar para um produto que parece mais fácil de entender. Em suma, pular as características e tecnologia, e chegar ao ponto .

 

Dica 3: Desenvolver uma Marca de comunicação consistente

Pense na Apple, e logo uma imagem de um Steve Jobs animado e inspirador provavelmente saltará em sua mente. Isto não é apenas porque Steve Jobs era (e aparentemente, ainda é) o rosto da Apple. É porque toda a cópia em vários anúncios publicitários da Apple (tanto vídeo e impressão) apoiou esta persona com adjetivos que transmitia simplicidade e tecnologia de ponta. Steve Jobs comunicou a mesma mensagem em suas palestras.

Apple é prova de como uma comunicação de marca consistente pode ​​definir a sua marca para além da concorrência: através da criação de uma personalidade única para as pessoas a se conectar com o seu produto ou serviço. Naturalmente, é de vital importância que o produto ou serviço entregue seja também similarmente consistente para que a marca promete.

marca

 

Dica 4: Lembre seus clientes sobre a sua marca

Os clientes precisam ser lembrados sobre a sua marca. Não assuma que todos os seus clientes irão se lembrar o que sua marca representa. Roma não foi construída em um dia, e nem a marca da Nike foi – levou três décadas de marketing estratégico para a Nike para chegar onde está hoje. Se você quer que sua marca seja conhecida por alguma coisa, você precisa lembrar seus clientes de novo, e de novo, e de novo. Você precisa ser capaz de “possuir sua milha”, ou em outras palavras, possuir os seus potenciais clientes.

Assim como você lembra seus clientes da sua marca sem ser uma dor? Uma maneira sutil seria assegurar-se de incluir o logotipo da empresa e slogan em suas assinaturs de e-mail (e de todos os seus empregados), bem como no seu cartão com o nome da empresa. Outra forma seria um blog sobre ou envie o seu conteúdo aos clientes que seja relevante e que reforce a sua marca. Isto pode ser feito através do blog de sua empresa, os sites de publicação relevantes, e-mail newsletters, redes sociais ou até mesmo feed rss e correio tradicional.

Dica 5: Pense grande, seja grande

Sendo uma pequena empresa não significa que você é um peixe pequeno. Sua marca é essencial para ajudar a sua pequena empresa ser retratado como um jogador sério. Pense grande com a sua marca, e a use para capturar potenciais clientes e ganhar sua confiança.

O desenvolvimento de um grande produto ou serviço é importante, no entanto, sem uma marca forte pode se perder na confusão. Nossas dicas vão ajudar a desenvolver sua marca e ser reconhecido. Se você tem alguma dica de marca para compartilhar, deixe nos comentários!

Grande abraço, espero te ver aqui outras vezes!.

 

10 táticas de branding para usar no plano de marketing

branding,  10 Táticas para suas estratégias de marketing

 

branding

 

Se você não tem muita certeza do que é branding, assista este pequeno vídeo de apenas 2 min. onde eu tento deixar mais fácil de se entender o que é branding. Leia o artigo até o final está muito bom! 🙂

 

Branding posiciona a sua marca na mente do seu cliente. Uma marca forte é ao mesmo tempo única, relevante e constante. Isso é mais do que apenas marketing. É um importante fator de sucesso que oferece real valor para a linha de fundo do seu negócio.

Aqui estão algumas dicas para integrar seu mix de marketing, tendo como o branding um importante fator para compor suas estratégias:

 

1) Branding na tecnologia:

Compreender a tecnologia é fundamental em nossas vidas. Independentemente de onde o seu público está fisicamente, o tipo de dispositivo que utilizam ou quando eles optam por buscar o seu conteúdo, eles esperam que a sua marca esteja presente e seja contextualmente relevante. Forneça informações de marca úteis e, relevante que os prospects precisam em cada etapa do processo de compra.

 

2) Branding social:

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com o impacto social causado pelas marcas que consomem. Se elas realizam alguma ação social, estão engajadas com o desenvolvimento da sociedade e no bem-estar das pessoas, elas terão um impacto mais positivo sobre os consumidores. Reconhecer que as diferenças pessoais e profissionais estão, de certa forma, ofuscadas. A forma como as pessoas usam os dispositivos, plataformas de mídia social e informação em suas vidas pessoais informa suas atividades profissionais. Lembre-se de seus clientes (isso vale para o B2B) são pessoas reais. O branding só ajuda você a alcançá-los de forma mais eficaz.

 

3) Branding com conteúdo:

Seja contextualmente relevante para o seu público-alvo. Localização física importa menos quando seus prospects podem acessar o seu conteúdo ao invés do conteúdo de seus concorrentes, entregar um conteúdo de qualidade faz com que sua marca ganhe confiança de seus prospects. Portanto, suas marcas devem estar disponíveis quando e onde os potenciais clientes quiserem alcançá-lo na vida real, online ou em mídias sociais. Entregue as informações que o seu público está buscando. Além disso, esteja preparado para responder às necessidades e preocupações dos consumidores.

 

4) Análise de mercado:

Forneça mais valor do que as perspectivas que os clientes esperam. Saibam que seus clientes usam uma ampla variedade de estratégias para satisfazer as suas necessidades de produtos pessoais X restrições de orçamento. Antecipe as mudanças tecnológicas e de ambientes de mercado. Forneça ao seu público-alvo os produtos que eles precisam antes de perceber que eles precisam

.

5) Posicionamento:

Entregue aos atuais clientes e prospects  uma proposta de valor de marca clara. Sendo uma marca semelhante às demais não te destaca em um mercado lotado, faça algo realmente especial e diferente. Posicionamento de marca eficaz depende de identificar e comunicar a singularidade de uma marca, diferenciação e valor verificável. É importante notar que posicionamento da marca muito igual contradiz a noção de diferenciação e deve ser evitado a todo custo. Este tipo de posicionamento da marca só funciona se a empresa oferece suas soluções com um desconto significativo sobre o outro concorrente(s).

 

6) Branding UX e benchmark:

Ofereça uma experiência de marca consistente em todas as plataformas. Sua marca deve estar disponível e ser a mesma onde, quando e como escolher as perspectivas para interagir com você. Proporcione uma experiência 360º da marca, incluindo seus funcionários. Faça um benchmark de sua marca contra as principais marcas globais, não apenas aqueles em sua categoria. O benchmark e muito importante e faça-o olhando para os gigantes do mercado para poder um dia estar lá.

 

Estão legais as dicas né? resumi bem os tópicos para não alongar muito porque este assunto tem muito “pano para manga” como dizem rs.

 

7) Reciprocidade:

Forneça as informações que prospects e clientes querem e buscam, use da reciprocidade peça seu e-mail e de algo relevante em troca. Use os dados dos clientes internos para direcionar conteúdo apropriado para o seu público quando, onde e como querem a informação. Ofereça produtos que resolvem múltiplas necessidades dos clientes ao mesmo tempo. No processo, atenda às crescentes expectativas dos consumidores para os melhores produtos e serviços.

 

8) Invista em sua marca sempre:

Incentive relações e engajamento com seu público-alvo. Entenda que seu público-alvo é, provavelmente, bem informado sobre a sua marca, os concorrentes e substitutos estão mais perto do que você pensa. Perceba que o momento zero da verdade ocorre antes que você esteja ciente de que a perspectiva é no mercado. Mantenha investimento constante na sua marca.

 

9) Transparência:

Construa credibilidade e reputação corporativa. Este é um elemento crítico da confiança do consumidor. Seja transparente em suas interações com os clientes. Para este fim, lute por algo maior do que a sua oferta específica lutando por ideais mais elevadas que ajudam a satisfazer as aspirações dos seus clientes.

 

10) Presença de marca: Esteja presente em mercados de alto crescimento. Para ser uma marca global, você não pode ignorar os mercados emergentes ou você vai machucar o seu valor atual e potencial de receitas futuras. Preste atenção à dinâmica do mercado de alto crescimento, estabelecendo uma presença que é diferenciada e relevante para os mercados locais.

Estão legais a dica né? resumi bem os tópicos para não alongar muito porque este assunto tem muito “pano para manga” como dizem rs.

Marcas importam tanto para o seu público quanto para sua linha de fundo. No mundo contextualmente relevantes de hoje, o público deve ser capaz de reconhecer a sua marca, independentemente de onde, quando e como ela aparece. Especificamente, isso significa como sua marca aparece no contexto de localização do seu público, o dispositivo, plataforma e conteúdo. O branding ou a gestão da sua marca falando mais claro é muito importante, todo este processo de relação e engajamento seja ele social, B2B ou B2C e outros são fundamentais para que sua marca chegue ao topo!

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós. 🙂  Obrigado pela leitura!