5 plugins para modificar de forma incrível a aparência do seu site

Tudo bem?

Como toda quarta-feira postamos aqui um conteúdo novo sobre o desenvolvimento web, hoje trouxe uma lista com 5 plugins que vão alterar de forma simples o layout de seu site feito com o WordPress.

Quer saber como instalar um plugin antes de prosseguir lendo. Temos um artigo explicando como funciona essa opção.  Como instalar um plugin…

1 Widget Context

A sidebar de um blog dá para colocar muitas informações, desde uma caixa de busca até banner, mas nem sempre é preciso que em todas as páginas apareçam o mesmo elemento.

O Widget Context tem essa função você pode escolhe e fazer aparecer na página que achar melhor. Tudo de forma simples e visual.

2 WS Custom Scrollbar
banner-772x250

Sabe a barra de rolagem que fica ao lado. Sim você pode personalizar o Scrollbar sem a necessidade de se complicar com códigos de forma simples e rápida sua barra de rolagem vai ter um novo estilo.

3 Page Builder by SiteOrigin

banner-772x250

Imagine começar a criar sua página utilizando blocos? Com o construtor Page Builder você pode dar a forma que quiser em sua página e ainda conta com diversos plugins que servem de widgets.

Visite o site oficial e veja o que da para fazer

4 SiteOrigin CSS
banner-772x250 (1)

Dos mesmos criadores do Page Builder by SiteOrigin você pode personalizar o css com um editor visual. Vale a pena testar além dele contar com um editor dinâmico com um autocomplete bem eficiente, caso você precise adicionar novas classes.

5 Page Builder: Live Composer

Esse é o melhor de todos os editores visuais para o WordPress em minha opinião, além de open Soucer ele é muito simples de mexer com diversas funções e módulos prontos além de uma comunidade forte no Facebook trabalhando para o aperfeiçoamento do plugin.

Comunidade Oficial no Facebook

Page Builder: Live Composer você pode criar até mesmo o seu tema vale muito a pena.

A principal vantagem desses plugins é acelerar a criação para suas páginas. Agora é a sua vez, comente aqui o que você usa para deixar seu site mais bonito, qual desses você mais gostou?

Até o próximo post!

[infográfico] 6 dicas para ter um cartão de visita perfeito

Cartão de visita PERFEITO!

Será que com tanta tecnologia presente em nosso dia a dia, os cartões de visita serão esquecidos? Acredito que não, pois, infelizmente não são todos que possuem acesso a alta tecnologia, com isso os cartões de visita continuam ganhando espaço.
Mas o que pode ser feito para que o cartão de visita não seja uma simples peça de divulgação? O ideal é ser criativo na confecção. Investir em informações relevantes e deixa-lo mais atrativo.

1 – Use a tecnologia a seu favor:

Você pode e deve usar a tecnologia na hora de montar o seu cartão de visita. Se a sua empresa tiver site é interessante colocar o endereço, até mesmo um QR Code. É a tecnologia trabalhando a seu favor. Outros dados importantes são: endereços de redes sociais e blogs. O consumidor atual procura todo e qualquer tipo de informação nessas mídias.

2 – Os diferenciais:

O formato do cartão é outro diferencial. Se você trabalha com roupas, por exemplo, seu cartão de visita pode ter um corte diferenciado, ser em formato de camisa ou calça ou fazer o cartão com bordas arredondadas. Existem várias opções, basta colocar a criatividade em prática.

3 – O brilho que faz a diferença:

Fazer um cartão de visita e acrescentar o brilho do prata ou dourado deixa o seu material com um toque de sofisticação. Só não exagere, para não dar um aspecto pesado.

4 – O verso não ficou esquecido:

O verso do cartão de visita é o local ideal para acrescentar uma imagem ou o logo da empresa e dar aquele destaque com aplicação de verniz localizado. Muito cuidado com as imagens, elas não podem fazer com que as informações importantes percam o destaque.

5 – Texturas:

Você também pode fazer o seu material com textura, fosca ou com brilho. A fosca deixa seu cartão com um toque mais suave. Já o texturizado fica como se houvessem ranhuras no papel.
Por fim, nada de deixar o seu cartão de visita guardado, sempre que tiver oportunidade divulgue sua empresa ou serviço.$

6 – Como fazer esse cartão perfeito?

Com a Dinamiza você consegue este cartão perfeito, com design e tecnologia a seu favor, em vários formatos, se você quer um cartão desses para você ou para sua empresa, com um ótimo preço é só enviar um e-mail para contato@edinamiza.com.br  e o melhor não importa da onde você é, o cartão fica pronto em 48h epode ser enviado pelos pelo correio.   PS: informe este código para ter o desconto especial deste artigo, código: 189DcD554

10 dicas de um designer

Pense como um Designer

 

designer gráfico

No mundo do nexo, podemos aproveitar a maneira de pensar de vários profissionais para nos
ajudar na solução de problemas. O importante é você saber fazer as conexões corretamente.
O mestre em dicas de apresentações, Garr Reuolds, do site Presentation Zen, acredita que
podemos aprender muitocom a cabeça dos designers.
Seá mesmo?? Imagine médico, advogado, engenheiro, públicitário, administrador, professor

pensando como um designer gráfico ou um designer interativo. Como estudantes ou pessoas comuns
poderiam adicionar valor em sua maneira de pensar se raciocinassem como a maioria dos designers??

Reynolds está preparando um livro sobre o tema. Para antecipar, conheça as 10 dicas para você pensar
como um designer:

  • #Dica 1: Encare as restrições.

Restrições e limitações são aliadas maravilhosas para quem precisa pensar de maneira
criativa e ter soluções geniais, que sem as restrições jamais poderiam ser descobertas ou
inventadas.

  • #Dica 2: Seja disciplinado.

Qualquer idiota poderia se complicar se adicionasse mais e mais coisas. A tentação é
grande quando vamos resolver algo. É preciso ter autocontrole e força de vontade para tomar
decisões sobre o que deve ser incluido e o que deve ser excluído.

  • #Dica 3: Pense como um iniciante.

Na mente do especialista há poucas opções ou possibilidades, mas para um iniciante, o
mundo é vasto, sem fronteiras. Os designers entendem a necessidade de assumir riscos,
especialmente na fase inicial de exploração de um problema. Eles não tem medo de quebrar
regras. Os bons designers são mentes abertas e lidam bem com a ambiguidade mesmo no
inicio do processo. Essa é a maneira como se consegue fazer descobertas.

  • #Dica 4: Deixe o seu ego lá fora.

Pense como seus clientes, seus alunos, quem precisa de você. Veja o problema pela ótica
deles. Isso não é fácil. Precisará de empatia. Colocar-se no lugar deles. A empatia é uma
compêtencia sub-valorizada nas empresas, mas pode ser um diferencial na hora de
compreender um problema.

  • #Dica 5: Foque na experiência do design.

Não é a coisa em si, mas a experiência da coisa. isso tem a ver com a dica 4. Coloque-
se no lugar dos seus clientes. Observe como eles interagem com a sua solução. Lembre-se
que muito do design tem um lado emocional. As vezes é o principal componente da
solução. Não seja negligente com o aspecto emocional de suas soluções.

  • #Dica 6: Seja um contador de histórias.

Frequentemente não é o design em si – ou seja, a solução para o problema – que é o mais
importante. E sim a história dele. Qual o significado da solução? Pratique a ilustração do
significado da solução, tanto verbalmente quanto graficamente. Comece falando do geral
para o particular, mostre como era antes e volte para a solução atual.

  • #Dica 7: Pense em comunicação e não decoração.

O design – mesmo o design gráfico – não é sobre deixar as coisas bonitas. Design também
não é somente estético, embora o estético seja importante. Design é sobre resolver
problemas ou como tornar o hoje melhor do que ontem. Design não é arte, embora haja arte
no design.

  • #Dica 8: Seja obsessivo com as idéias e não com as ferramentas.

As ferramentas são importantes e necessárias, mas elas vão e vem. Embora muitas
ferramentas sejam efêmeras, algumas das suas melhores sejam mais simples como caneta
e um pedaço de papel. Talvez, o melhor conselho é ser analógico nos estágios iniciais do
pensamento.

  • #Dica 9: Deixe claro suas intenções.

Design é sobre escolhas e intenções, não é uma coisa acidental. Design é um processo. O
usuário final pode não perceber o design em si. Ele acha apenas que as coisas funcionam
por si mesmas. Mas você sabe que o ‘‘fácil de usar’’, ‘‘fácil de entender’’ não ocorre por
acaso. Foi resultado de escolhas e decisões corretas.

  • #Dica 10: Ajuste a sua visão e curiosidade e aprenda com as coisas ao seu redor.

Bons designers são bons observadores. Eles são capazes de ver tanto a grande angular
quanto o detalhe do mundo a sua volta. Os humanos tendem a buscar padrões. O design é
um processo cerebral. Portanto, você é naturalmente criativo, prático, racional, análitico,
tem empatia, é apaixonado. Cultive essas atitudes em você.

  • # A dica bônus ou 11

fala exatamente de saber quebrar as regras, saber quando e por que quebrá-las.
Muitos profissionais bem sucedidos são aqueles que sabem quebrar paradigmas, regras
existentes e dicas como essas acima. Diferente de outras leis, essas podem e devem ser
revistas para que a inovação aconteça. Você tem que saber por que quebrá-las.