Saiba como usar o Google Analytics em 4 passos

Uma das dúvidas que todo pequeno ou médio empresário que decide investir no marketing de conteúdo tem é como usar o Google Analytics.

Afinal, o Analytics é item quase obrigatório para quem quer analisar os resultados do seu site profissional, mas fazer a instalação pode ser relativamente difícil para quem tem pouca familiaridade com códigos.

Por isso montamos esse breve tutorial, que vai ensinar a criar uma conta no Google Analytics, instalá-lo em seu site e ajudar a obter os primeiros relatórios de tráfego e visitas da sua página. Continue lendo para saber mais!

O que é e como usar o Google Analytics

O Google Analytics é uma API (Application Programming Interface) — uma espécie de código que se pode instalar em um site ou software – desenvolvida para ajudar a controlar de maneira estatística e precisa os acessos de um site.

O Analytics registra e reporta todas as visitas que um site ou blog recebeu, dividindo essas informações em várias categorias e elaborando relatórios muito completos.

Com esse programa, por exemplo, é possível saber quantas pessoas de cada lugar do Brasil visitaram um site, a que horas fizeram, de onde vieram e por qual página saíram do site.

De posse dessas informações, é possível otimizar o site para receber mais acessos e atingir seus objetivos mais facilmente.

Instalando o Analytics no seu site

Se você se interessou em descobrir como usar o Google Analytics no seu site, vamos ensinar como obtê-lo em alguns poucos passos.

Confira abaixo:

1. Criando uma conta

O primeiro passo para usar o Analytics em seu site é criar uma conta no Google Analytics. Para isso, será necessário ter uma conta do Google.

Uma conta no Gmail, por exemplo, já serve, mas uma conta no YouTube ou qualquer outro serviço Google também funcionará.

Quando a página abrir, clique em Inscreva-se.

2. Cadastrando seu site

Após iniciar o processo de inscrição, o Google pedirá algumas informações sobre o seu site, para poder cadastrá-lo e gerar um código que vai instalar o Analytics.

Uma mesma pessoa pode ter vários sites, mas cada página possui um código único do Analytics – por isso, se você quiser ter o Analytics em vários sites diferentes, precisará cadastrar todos no site do programa.

Nesse momento, você fornecerá dados como a URL do seu site, um nome de conta, a localização do site e o fuso horário do mesmo.

Essas informações são importantes para ajudar a gerar informações mais precisas no relatório do Analytics.

3. Colocando os dados pessoais

O próximo passo do processo de instalação do Analytics consiste em oferecer seus dados pessoas para o Google.

Os dados pedidos são simples: Nome, Sobrenome, Telefone e País. Assim, o Google conseguirá oferecer um sistema de atendimento melhor caso necessário.

4. Aceitando os termos legais

Por fim, antes de criar a sua conta oficial no Analytics, será necessário ler o contrato de termos de serviço do Google e concordar com ele.

É um processo burocrático, mas necessário para entender as finalidades do software.

Gerando o código para instalar o Analytics

Uma conta já foi criada e agora você quer saber como usar o Google Analytics no seu site, certo? Pois bem, é simples.

No site do próprio Analytics, o Google oferecerá um código de rastreamento para inserir no seu site. Esse código é único e pessoal da sua página, nenhuma outra terá um código igual.

Ele deve ser inserido dentro do código de cada página do seu site para que o Google possa contabilizar as visitas e obter informações sobre cada visitante da sua página.

Dica: para evitar inserir o código manualmente em cada página do seu site, uma boa dica é colocá-lo em elementos do site que estejam em todas as páginas. Muitos webmasters colocam o código no Rodapé da página, enquanto outros inserem no Cabeçalho.

Assim, todas as páginas terão o código já que esses elementos são carregados automaticamente em todos os setores do site.

Se você não souber como fazer isso, basta pedir o auxílio do responsável por gerenciar seu site que ele saberá como fazer.

Se não houver um responsável, nós explicamos:

  • Copie o código oferecido pelo Google;
  • Abra o gerenciador do seu site e procure pelo cabeçalho (provavelmente header.php no CMS do WordPress) ou o rodapé (footer.php);
  • Insira o código dentro dessa página sem apagar ou modificar o que está por lá (preferencialmente, escolha o rodapé e insira o código imediatamente antes da tag </body>).

Começando a utilizar o Google Analytics

Agora que você inseriu o código do Analytics dentro do seu site, o Google enviará um pequeno bot (uma espécie de robô virtual) para varrer a internet e procurar por esse código.

A partir disso, o Analytics deverá começar a elaborar relatórios diários (leva de 24 a 48 horas para fazer o primeiro) sobre o seu site.

Agora que o software está ativo, como usar o Google Analytics? Confira abaixo as principais funções do programa:

Relatórios de visitas

O Analytics oferece um relatório completo de visitas do seu site. Basta entrar no site do Analytics, selecionar a sua conta e receber os dados numa interface muito simples de usar.

É possível definir o período de estudo do relatório (por exemplo, se desde o início dos trabalhos ou durante uma época específica) e analisar diferentes métricas dos seus visitantes, como as seguintes:

  • Visitantes;
  • Páginas visualizadas;
  • Duração da visita;
  • Taxas de rejeição;
  • Taxas de saída;
  • Idade média dos visitantes;
  • Localização dos visitantes;
  • Fidelidade dos visitantes.

O relatório das visitas do Analytics permite que você possa conhecer seu público e estudar a efetividade das suas ações, servindo como base para suas campanhas de marketing.

Relatório de Tráfego

O relatório de tráfego do Analytics analisa com detalhes como as pessoas chegam até o seu site.

Esse relatório mostra quantas pessoas entraram no site diretamente (ou seja, digitando a URL no navegador), quantas foram redirecionadas de mídias sociais (como o Facebook ou Twitter), quantas vieram de busca orgânica no próprio Google, quantas de busca paga e ainda quantas chegaram ao seu site sendo direcionadas de outros sites na rede.

Esse relatório é importantíssimo para estudar a efetividade do seu trabalho de obtenção de tráfego. O relatório mostra o que tem funcionado bem, o que não tem funcionado muito bem, que tipo de palavra-chave é mais buscada, qual tem uma boa taxa de conversão e qual não tem.

E assim concluímos o nosso tutorial sobre como usar o Google Analytics. Simples, não é mesmo? Deixe um comentário pra gente contando a sua opinião sobre o Analytics e se foi fácil instalá-lo com o nosso tutorial!

Google Adwords: 5 métricas para prestar atenção

O Google Adwords é uma ferramenta que tem grande capacidade de analisar e comparar dados. Isso ajuda a trazer vários insights para otimizar o desempenho dos links patrocinados e campanhas que você tem na plataforma, mas você sabe para quais métricas deve direcionar a atenção? Há muitas para avaliar e cada uma tem o seu valor, mas algumas têm um papel mais importante e precisam ser mensuradas periodicamente, por isso, foque nos seus objetivos.

É necessário ter métricas que avaliem o resultado de cada meta, assim você consegue ver se está perto de atingir os seus objetivos ou se é preciso corrigir a rota. As 5 métricas que podem te ajudar nisso são as que apresentaremos a seguir:

Taxa de cliques

A taxa de cliques é uma métrica que revela como está o desempenho da sua campanha e também a dos seus concorrentes. Ela é chamada de Click Through Ratio (CTR) ou até mesmo, taxa de conversão, sendo o resultado de uma divisão entre número de cliques nos seus anúncios pelo número de ocasiões que eles foram exibidos nas buscas.

Quando o CTR aumenta, quer dizer que você está na frente dos seus concorrentes. Essa métrica influencia em algumas outras que também são importantes no Google Adwords.

Tenha em mente que quanto maior for a CTR da sua campanha, menor será o seu custo por clique (CPC), outra métrica que veremos agora.

Custo por clique (CPC)

O CPC serve tanto para controlar o orçamento, quanto para revelar a qualidade dos seus anúncios. Pense assim, o custo por clique te auxilia na hora de descobrir quanto custa fazer alguém a clicar no seu link, por isso ele é um grande ajudante na hora de monitorar o orçamento dentro do Adwords.

Ele auxilia a entender a qualidade do seu anúncio, o desempenho da sua página de destino e também a relevância das palavras-chave que você escolheu.

Se você tem um CPC cada vez menor, quer dizer que o seu retorno sobre o investimento (ROI) está aumentando, isso porque você está alcançando um número maior de internautas sem precisar investir mais dinheiro.

Taxa de rejeição

Como o nome já indica, ela mostra a rejeição da página linkada no anúncio. Ela significa que um internauta entrou na sua página e logo foi embora, devido ao conteúdo fraco que ele encontrou. Assim, você acabou de perder um visitante que explorou pouco o seu site.

Uma página eficiente é aquela que entrega todas as informações que o usuário precisa, assim você consegue realizar mais conversões. Se os usuários vão embora sem navegar pelo site, a taxa de rejeição aumenta e se torna preocupante.

Taxa de impressões

É obtida ao dividir o número de ocasiões que seus anúncios aparecem pela quantidade de vezes que as palavras-chave que você escolheu são procuradas no Google. Para entender essa métrica você deve levar em conta os seus anúncios não irão aparecer sempre para o público segmentado, isso vai depender do leilão das palavras-chave.

Essa métrica é importante porque ela mostra se os seus anúncios estão sendo interessantes para o público que você selecionou, se as palavras-chave foram bem escolhidas e se seu orçamento está de acordo com a campanha

Se a taxa de impressões estiver pequena você deve ficar alerta, isso mostra que há algo errado com o seu anúncio, por isso é importante estar de olho constantemente nessa métrica, com o intuito de melhorar seus resultados garantindo o sucesso que você espera dos anúncios.

Taxa de conversão

Ela pode ser considerada uma das mais importantes métricas por indicar a porcentagem de visitantes que foram convertidos em comparação com a quantidade do número de pessoas que visualizou a página de destino. Essa métrica tem uma ligação com o custo por conversão.

Você não vai querer pagar por vários cliques e tráfego que não terminam na ação que você deseja, certo? Uma alta taxa de conversão significa que o dinheiro que você gastou por clique está tendo um retorno nos seus lucros, algo que chamamos de ROI.

Pronto para melhorar suas campanhas no Google Adwords? Assine a nossa newsletter para receber conteúdos que vão te ajudar a impulsionar seus anúncios!

Como investir no Google Adwords em 6 passos

Investir o Google Adwords é uma excelente opção para pequenas empresas que desejam aumentar a visibilidade do seu negócio. No entanto, criar e posicionar bem os anúncios certos pode representar um desafio para muitos empreendedores, principalmente porque uma campanha de sucesso é fruto de monitoramento e otimização constantes.

Para te ajudar a criar campanhas e anúncios matadores de links patrocinados, separamos, no post de hoje, 6 dicas de como investir no Google Adwords. Preparado? Acompanhe o passo a passo!

Por que investir no Google Adwords?

Em primeiro lugar, é importante entender o que é o Google Adwords e porque montar um bom anúncio é indispensável para a sua campanha. Por meio de palavras-chave, o Google direciona anúncios que serão relevantes para quem está fazendo uma pesquisa por um determinado assunto.

Assim, o usuário encontra o que ele procura na hora que ele quer, o que é excelente para as empresas!

Você pode apresentar o seu negócio para diversas pessoas que não conheceriam ele de outra maneira — o que é sinônimo de mais vendas.

Mas para ter resultados com os links patrocinados, é preciso planejar e montar muito bem as suas campanhas. Para isso, vamos ao passo a passo:

1. Planeje a campanha

O planejamento engloba várias coisas. Primeiramente, é preciso calcular o orçamento disponível para a campanha: quanto você tem para investir no Adwords? Um dos pontos mais atrativos é que, mesmo com quantias baixas, é possível criar campanhas de sucesso.

Para definir um orçamento, pense no seu ticket médio e em quantos clientes seriam necessários para pagar o seu investimento. Se o seu ticket é de R$ 50,00, com 4 ou 5 clientes você teria um orçamento razoável para mostrar o seu negócio para milhares de oportunidades. Parece bom, não é mesmo?

Depois, pense no produto base da sua campanha. Você pode escolher uma linha e dividir depois. Suponhamos que a sua campanha é para vender botas masculinas. Dentro da campanha, é possível dividir entre botas de couro, botas para trekking, botas marrons, botas pretas e assim por diante.

2. Faça a pesquisa de palavras-chave

Agora é a hora de encontrar o termo que os usuários vão usar para encontrar seus anúncios. Uma dica de ouro é ficar longe das palavras-chave mais concorridas, porque elas são muito caras!

Prefira termos mais específicos, como “botas de trekking timberland para trilhas”. Além de qualificar o seu público, você vai pegar bem menos por cada clique.

Procure diversas palavras-chave relacionadas e também procure por termos negativos. Afinal, você não quer visitantes procurando por “botas de couro baratas”, certo?

3. Segmente o público

Não é preciso exibir o seu anúncio para todo mundo, é preciso exibir para as pessoas certas. A segmentação permite que você selecione o público que terá contato com a sua campanha. É possível segmentar por idade, sexo, localização, preferências, dispositivos usados para busca e outras características que o Google fornece.

Aproveite para definir o melhor horário e também o lugar em que os anúncios serão exibidos. Nem sempre a localização é utilizada pelos anunciantes, e esse é um erro que custa dinheiro!

4. Crie um anúncio matador

A qualidade do seu anúncio é um dos fatores utilizados pelo Google para definir quando ele será exibido. Portanto, crie os melhores!

Um bom anúncio começa pelo título: ele precisa ter a palavra-chave, ser direto e mostrar os benefícios da sua oferta. Se você está oferecendo descontos, crie títulos com esse desconto. “20% de desconto em botas de couro, só hoje!” é muito mais interessante do que “Loja de botas de couro”.

Descreva bem o seu produto e dê o máximo de detalhes possível no espaço que você tem (35 caracteres). Esse é um dos maiores fatores de ranqueamento do anúncio e também do clique do usuário.

Também é possível editar a URL (o endereço na web) de visualização. Prefira colocar URL’s curtas e diretas, sem o www, e que tenham a palavra-chave principal do seu anúncio. Por exemplo: lojadebotas.com.br/botas-de-couro.

5. Crie boas páginas de destino

A landing page, também conhecida como página de destino, é onde o seu usuário irá depois de clicar no seu anúncio. Ela também é avaliada pelo Google para ranquear seus anúncios.

Portanto, entregue a promessa que você fez no seu anúncio! Se havia uma promoção de 20%, não leve o usuário ate a sua página inicial, coloque-o direto na página do produto escolhido.

6. Integre seus anúncios com o Google Analytics

O Google Analytics pode parecer um bicho de 7 cabeças em um primeiro momento, mas ele é uma das principais ferramentas para entender se os seus anúncios estão gerando os resultados esperados.

Ele monitora todo o tráfego da campanha, quais anúncios tiveram o maior número de cliques, se os visitantes realmente realizaram uma compra e como está a saúde geral da campanha.

Além disso, é uma oportunidade de analisar os outros canais de comunicação da sua empresa (como sites e blogs), já que é possível acompanhar o tráfego e as de onde estão vindo os visitantes (por exemplo, das próprias campanhas de Adwords!).

Esse acompanhamento te ajuda a encontrar as páginas preferidas dos visitantes e ter boas ideias sobre qual conteúdo, produto ou oferta devem ter destaques nas suas campanhas de links patrocinados.

Investir no Adwords é uma solução muito viável para diversas empresas, principalmente se o seu negócio tiver um orçamento limitado para investir em marketing digital. Provavelmente, os seus concorrentes já saíram na frente e estão anunciando seus produtos no Google, é hora de fazer o mesmo. Não perca essa chance!

Se, por algum motivo, você não tem tempo para gerenciar seus próprios anúncios, considere contar com uma agência parceira especializada em como investir no Google Adwords. Além de ter toda a estrutura pronta para te atender, ela terá todo o tempo disponível para otimizar seus anúncios e garantir que os resultados cheguem!

Quer saber mais sobre como a Dinamiza pode ajudar o seu negócio? Cadastre-se e receba uma ligação de um de nossos especialistas para bater um papo sobre como o Google Adwords pode ajudar o seu negócio!

Marketing Digital para negócios locais: funciona mesmo?

Muitas vezes o marketing digital é visto como uma ação que só funciona no universo on-line. Por outro lado, as pessoas vêm incorporando no seu dia a dia hábitos intimamente ligados à web e que influenciam fortemente o estilo de vida da sociedade. De qualquer forma, uma dúvida ecoa na mente de boa parte dos empreendedores: será que o marketing digital para negócios locais realmente gera resultados?

Para responder a essa pergunta, reunimos alguns dados que mostram o impacto das redes sociais, dos mecanismos de busca e de outras ferramentas que podem impulsionar os negócios locais de maneira eficiente e com baixo custo. Fique de olho:

O avanço da navegação mobile aumenta o número de buscas locais

Neste ano, as buscas realizadas em dispositivos móveis vão ultrapassar as feitas em computadores, o que significa mais gente fazendo pesquisas nas ruas do que sentados em uma mesa em casa ou no escritório. O que elas estão procurando?

Dados apontam que 3 em cada 5 consumidores estão procurando empresas locais. É como as antigas listas telefônicas, só que muito mais prático e rápido, afinal, os estabelecimentos comerciais estão a um clique de distância para qualquer usuário que conta com um celular com um navegador web e um pacote de rede de dados.

A importância das buscas on-line é maior do que você poderia imaginar. Você sabia que o dinheiro vindo dos anúncios on-line em mecanismos de buscas representa a maior fatia da receita do gigante de buscas chamado Google? E os resultados são excelentes também para os anunciantes: 88% dos consumidores que pesquisam estabelecimentos locais via smartphone acabam ligando ou visitando pessoalmente essas empresas.

Para se destacar entre os concorrentes, é necessário investir no SEO, faceta do marketing digital voltado para o desempenho de sites nos rankings de mecanismos de buscas.

As redes sociais são fundamentais para os negócios locais

Já ouviu falar de Foursquare? Essa rede social é completamente baseada nos locais visitados pelas pessoas, que fazem check-ins para avisar aos seus amigos onde estão e podem deixar dicas e notas a respeito das suas experiências para os outros usuários.

Com essa mesma pegada, há o Yelp — que é muito conhecido quando o assunto é avaliação e indicação assinadas por usuários — e o TripAdvisor — cujo foco é direcionado para turistas que querem indicações das pessoas que conhecem as melhores atrações de cada destino.

Obviamente a reputação é importantíssima para obter bons frutos dessas e de outras redes sociais — o que, na era da comunicação on-line, se tornou indispensável de qualquer maneira.

Boas avaliações e reviews positivos podem, sim, atrair novos consumidores e aumentar o fluxo do seu negócio local sem custo algum com publicidade.

Outra ferramenta essencial de marketing digital para negócios locais é o Google Meu Negócio, uma central na qual se configura o endereço correto da sua empresa (é o mesmo que vai aparecer nas buscas do Google Maps) e a sua página no Google +, que vai receber comentários e avaliações feitas nessas plataformas. Não deixe de investir algum tempo nesta ferramenta, pois é indispensável para negócios locais!

O marketing digital é uma forma barata e eficiente de manter contato com clientes

Sabemos que o relacionamento é uma das principais características a serem trabalhadas em negócios locais em busca de uma boa reputação e ganho de clientela a partir da propaganda boca a boca. Acontece que, hoje em dia, esse “boca a boca” não acontece só nas rodas de conversas presenciais mas também:

  • nas redes sociais;
  • nas mensagens de texto;
  • nos fóruns;
  • nos sites;
  • e nas dicas e avaliações deixadas pelos usuários.

Se o seu consumidor já se comunica por meio da web, por que a sua empresa também não deveria? Além das redes sociais mais populares, como o Facebook e o YouTube, aplicativos de mensagens instantâneas como o Whatsapp também são ferramentas usadas para vender e informar clientes, levando o relacionamento com o cliente a um nível jamais vivenciado até então.

Essa situação é boa para todos. O consumidor tem a praticidade e a rapidez das ferramentas digitais ao seu favor, enquanto empresas gastam menos com publicidade tradicional (como a panfletagem e os carros de som) e se tornam mais eficientes na hora de satisfazer a clientela.

Os anúncios também são bons para os negócios locais

Já falamos sobre as ferramentas gratuitas e sobre a economia de custos com publicidade (o que é verdade, acredite). Para além disso, os anúncios on-line também trazem boas oportunidades para os negócios locais!

O próprio Google AdWords tem ferramentas específicas para anunciantes que querem levar mais fluxo de consumidores à sua loja, como extensões de local (que incluem localização no mapa para resultados de buscas em localidades específicas) e extensões que permitem fazer uma chamada diretamente para o telefone da empresa. Basta um clique a partir da página de resultados.

Ou seja, anunciar on-line também é uma boa para impulsionar negócios locais e se destacar da concorrência de maneira inteligente e dinâmica.

O marketing digital para negócios locais funciona

Se você chegou até aqui, já deve ter percebido que a resposta é: “sim, e muito!”. Os negócios locais têm se tornado o foco das empresas digitais e das redes sociais, uma vez que todos perceberam a sua importância para a economia da web como um todo.

Vamos aceitar a verdade: fazer marketing digital hoje em dia não é mais uma escolha, é indispensável. E para os negócios locais isso não só é verdade como também é um diferencial a ser buscado. Esse é o momento para sair na frente dos concorrentes e ocupar a fatia de mercado que a sua empresa merece.

Agora que você começou a entender o potencial do marketing digital para o seu negócio, seja ele local ou não, é preciso continuar lendo sobre o assunto. Só assim você vai conseguir obter os melhores resultados por meio dessas ferramentas.

Assine a nossa newsletter, receba as nossas atualizações diretamente na sua caixa de entrada e não perca nenhuma novidade sobre o marketing digital para a sua empresa!

Como segmentar seu público ao criar anúncios no Facebook Ads?

Já somos mais de 75 milhões de usuários no Facebook só no Brasil. Ou seja, existe hoje mais potencial de comunicação nos anúncios no Facebook que nos comerciais caríssimos de televisão. Ligadas nisso, as empresas têm investido cada vez mais nesse tipo de mídia, enchendo as linhas do tempo de seus usuários com posts patrocinados.

Para se destacar no meio de tanto anúncio, não tem jeito, é preciso diferenciar-se. A seguir te mostramos como fazer isso:

Conheça o Facebook Ads

Antes de tudo, você precisa conhecer a página de gerenciamento de anúncios do Facebook por completo. Saber quais são os diferentes formatos oferecidos pela rede, as formas de cobrança (CPM ou CPC) e de pagamento é essencial antes de começar a criar anúncios que se destaquem da concorrência.

Para ajudar, o próprio Facebook oferece um Guia de Anúncios e apresenta uma série de casos de sucesso com referências de boas práticas usadas por grandes e pequenas empresas para atrair clientes.

Faça anúncios inteligentes

Uma vez que você entendeu como funciona o Facebook Ads, é hora de entender como atingir o público certo, na hora certa e converter potenciais interessados em consumidores reais do seu negócio. E o segredo está em uma palavrinha simples: segmentação!

Por meio da ferramenta de segmentação do gerenciador de anúncios do Facebook você consegue delimitar exatamente o tipo de público para cada campanha da sua fan page. O segredo é conhecer muito bem seu público-alvo antes de desenvolver qualquer estratégia. Assim, você consegue montar suas campanhas já pensando em quem pretende atingir.

Como segmentar o público

A segmentação de público do Facebook Ads oferece a possibilidade de alcançar pessoas que tenham um relacionamento com o seu negócio ou não. O público é dividido da seguinte forma:

  • Lista de clientes: você pode inserir seus clientes por meio de dados como e-mail, telefone ou número de identificação do próprio Facebook (mais personalizado, impossível!).
  • Tráfego do site: esse público é composto pelas pessoas que visitaram o site da empresa ou visualizaram outras páginas da internet específicas.
  • Atividade em aplicativos: essa lista é de pessoas que fizeram alguma ação em aplicativo ou jogo da sua marca.
  • Envolvimento no Facebook: por fim, essa lista é composta por todas as pessoas que se envolveram diretamente com conteúdos da sua empresa no Facebook.

Ao selecionar uma dessas categorias, você entrará em uma página com mais detalhes sobre o público. Dentre as informações que você pode especificar estão o sexo das pessoas, em que região elas vivem, que língua(s) falam, idade, estilo de vida (que tipo de páginas curtem na rede social, como “música”, “filmes”, etc.), se estão em um relacionamento ou não, nível educacional, onde trabalham e por aí vai.

Exemplos práticos

Pense que uma loja de chocolates no bairro de Higienópolis, em São Paulo, precisa fazer uma campanha para o Dia dos Namorados no Facebook, por exemplo. Em vez de patrocinar um post em sua página para todo o público, ela pode anunciar apenas para o público local e que está em um relacionamento sério.

O mesmo vale, por exemplo, para uma grande instituição bancária que quer fazer um post de posicionamento contra a homofobia. Para evitar causar polêmica, a empresa pode direcionar seu post apenas para mulheres interessadas em mulheres e homens interessados por homens no Facebook.

Viu como as possibilidades são enormes? Basta ter uma estratégia pensada antes de criar sua campanha. E lembre-se também de que todo o anúncio na rede social precisa respeitar a regra de ter menos de 20% de texto na imagem. Na dúvida, consulte sempre os termos de uso antes de criar anúncios no Facebook.

E você? Já criou posts segmentados na rede social? Conta pra gente nos comentários como foi sua experiência e os resultados gerados!

Como as empresas podem usar o Facebook Canvas para vender mais

O Facebook é a rede social mais popular do mundo. Só que ele é mais do que isso: trata-se de uma verdadeira plataforma de comunicação e mídia. A cada dia surgem novas maneiras de usá-lo para divulgar um serviço ou uma marca e, graças à poderosa segmentação por interesse e perfil que ele tem, a taxa de sucesso é bastante alta.

Recentemente, foi lançado um novo formato de anúncio no Facebook focado em proporcionar uma experiência inédita e completamente dedicada ao conteúdo. Chamado de Facebook Canvas, ele é exclusivo para smartphones e aproveita todas as capacidades dos aparelhos para entregar uma nova forma de interagir com as páginas.

O Facebook Canvas possui tudo para revolucionar a maneira como a sua empresa anuncia no ambiente digital, podendo atingir o público certo e exibir um conteúdo de um modo diferente e envolvente. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue acompanhando!

O que é o Facebook Canvas?

O Facebook Canvas é um novo tipo de anúncio disponibilizado pelo Facebook que funciona somente em dispositivos móveis, já que faz uso de alguns dos recursos deste tipo de aparelho. É por conta disso que se trata de um formato que chama a atenção do público e aumenta as chances de conversão: todas as funções do celular são usadas a favor da marca e da criação de uma experiência única para o usuário.

Como ele funciona?

Para começar, o Facebook Canvas carrega rapidamente. Diferentemente de uma página da web convencional, ele tem todos os seus itens otimizados para abrir com velocidade diretamente do aplicativo do Facebook para smartphone. Usando a touch screen, é possível navegar pelo anúncio em todas as direções. Ao mover a tela para os lados, também dá para visualizar áreas novas do Canvas.

Há plena integração de formatos de conteúdo no Facebook Canvas. Vídeos podem ser inseridos com facilidade no meio de várias fotos e textos, conforme a vontade da marca. Tudo é criado através do Power Editor, principal ferramenta de desenvolvimento de anúncios do Facebook Ads. O layout do Canvas é montado em tempo real, então o usuário consegue editá-lo sem precisar de conhecimentos de HTML ou CSS.

Quais empresas estão trabalhando com o Facebook Canvas?

A famosa marca de cosméticos L’Occitane foi uma das que aproveitou o Facebook Canvas para proporcionar uma experiência inovadora ao seu público. Por meio dos anúncios interativos que criou, trouxe um catálogo completo de produtos. Ao passar para as telas seguintes, o usuário consegue ver mais informações sobre cada um deles, como a procedência e os ingredientes usados. Ao final, é possível adquiri-los ao clicar em um botão de comprar.

Os recursos do Facebook Canvas também atraíram a atenção dos candidatos à Presidência dos EUA de 2016. O democrata Bernie Sanders criou anúncios focados em ensinar o público como votar em alguns estados, reunindo informações sobre quais documentos levar e onde ir. Já o candidato republicano Ted Cruz usou o Facebook Canvas para reunir, de maneira sucinta, a sua plataforma de governo e ideias sobre temas de importância.

A Netflix foi uma das marcas convidadas pelo Facebook para experimentar o recurso antes do grande público. Em seu teste, veiculou um anúncio interativo para promover a nova série “Jessica Jones”. Toda a área da tela era preenchida pela personagem e, ao redor dela, existiam diversas fotografias de cenas do seriado. Por meio do movimento do smartphone, o usuário conseguia olhar para os lados e focar nestas imagens.

E então, este post foi útil para você? Traga as melhores referências para dentro da sua empresa e aumente as chances de sucesso dela com a ajuda do marketing digital. Assine a nossa newsletter e receba conteúdo de qualidade na sua caixa de entrada!

O que são Links Patrocinados?

Links Patrocinados

Você já deve ter ouvido falar ou até mesmo pesquisado sobre
Links Patrocinados, e com certeza encontrou Posts muito relevantes e outros provavelmente nada relevantes. Mas neste momento eu quero tirar TODAS as suas dúvidas e quero também que, ao terminar de ler esse artigo você não tenha mais medo de Investir em Publicidade Online. Então Vamos lá.

Links Patrocinados do Google é uma forma de publicidade que funciona dentro do Adwords, e que, funciona consequentemente dentro da Maior plataforma de Pesquisa Online, tendo assim mais de 1 Bilhão de usuários únicos, tomando 95% de todas as pesquisas online no mundo. Já sabe de quem estou falando né? Ele mesmo, de novo e de novo, sempre ele: “Google.com”

Como é de se esperar, a cada ano o Google se supera e nos surpreende também, nos mostrando recursos e ferramentas cada vez mais eficientes e práticas. E então nasceu o “Google Adwords” que é o Sistema de “Links Patrocinados” do “Google”. Mas você deve estar pensando: “Como isso pode me Ajudar? ” ou “Como posso obter Lucro utilizando-o? “

 

>> Assista a este Vídeo que vai esclarecer suas dúvidas e você vai ver “Porque o Google Adwords Gera Resultado”

Muitas pessoas me perguntam quando falo com elas sobre Google Adwords, se vão realmente obter lucro em cima dessa publicidade ou se precisa ter um site para isso e etc… Então resolvi separar um espaço especialmente para as perguntas mais frequentes. Veja se não é a sua:

  •         Quais as mídias que o Google Adwords atinge?

R: Seu anuncio pode aparecer na página de Pesquisa, Youtube, Gmail e sites parceiros do Google.

01 001

  •         Como ele vai me gerar retorno financeiro?

R: O seu anuncio ficará em DESTAQUE, chamando atenção de um usuário/cliente para que ele clique e compre seu produto ou contrate seu serviço.

02

 

  •         Mas eu não tenho produto e sim um serviço, é possível gerar resultado?

R: Sim, é possível e esse tipo de anúncio tem a cada dia gerado mais resultado positivo.

003

  •         Eu tenho que ter um Site, Página ou um blog para poder anunciar?

R: Não, se você vende um serviço como: “encanador, fotógrafo de casamentos, cosméticos e etc”; não é necessário pois é um serviço e não um produto físico ou digital. Se você não tem site nos colocamos o seu número e assim que as pessoas pesquisarem elas vão ver seu anúncio com seu número e podem ligar com apenas um click

04

  •         Preciso gastar muito para poder anunciar?

R: O que muitas pessoas não sabem é que, para anunciar no Google é mais barato do que um “Telão de LED, um anúncio bem rápido e aquele panfleto que você faz e esquece” que geralmente nem resultados dão.

 

  •         Mas eu não vendo meu produto/serviço fora da cidade ou região, como faço?

R: O Google Adwords nos da opção de escolhermos para qual local anunciar, gerando assim mais resultado e menos custo!

05

  •         Preciso de uma loja física ou virtual para anunciar?

R: Como dito logo acima, você só precisa ter algo a oferecer. Seja ele serviço ou produto.

E então, suas dúvidas foram respondidas?

Se você ainda tem dúvidas sobre Links Patrocinados, eu posso te dar uma Sessão de Consultoria Gratuitamente por 30 minutos através do Skype, para tirar Todas suas dúvidas.

Preencha o formulário abaixo e eu mesmo estarei entrando em contato com Você.

[thrive_leads id=’1005′]

Espero Ter Ajudado todos Vocês que nos acompanham em nosso Blog, deixe seu comentário abaixo, se tiver mais dúvidas me conte também na parte de comentários logo abaixo.

Um Grande Abraço e Vamos Dinamizar.

-Daniel Rodrigues




Descubra por que sua empresa deve ter um site?

Por que sua empresa deve ter um site?

A web a cada dia aumenta seu potencial no mercado em nível global.  Para você ter ideia, só no Brasil, os usuários de internet já ultrapassam os 105 milhões.  Essa já é uma razão mais que suficiente para sua empresa estar conectada e possuir um site corporativo, não é mesmo?

Mas para que você fique ainda mais consciente, aconselhamos que leia este artigo por completo. Ele pode ser o caminho para você elevar sua empresa a outro nível e alavancar sua rentabilidade com um investimento mínimo. Quer diminuir os custos e ainda vender mais? Então descubra agora como ter um site!

Ter um site é manter sua loja aberta 24 horas

Essa é uma das maiores vantagens! Um site corporativo lhe dá a oportunidade de conseguir mais clientes a qualquer momento. Já pensou acordar pela manhã, entrar no sistema de sua plataforma e perceber que existem contatos que foram feitos enquanto você dormia? Isso não impossível e acontece com muita frequência no nosso dia a dia, provavelmente você já pode ter entrado em contato ou comprado algo em algum site enquanto o “dono” do site dormia.

O rendimento de vendas em um site não se limita ao horário comercial, nem exige a dedicação integral de um funcionário para o atendimento. Tudo pode ser automatizado, e sua loja permanece aberta 24 horas por dia, 7 dias na semana, 365 dias por ano, pronta para lucrar. E sabe o que é melhor? Isso não exige um custo elevado, já que a logística e os recursos exigidos são mínimos.

Melhor relação custo/benefício

Comparando com qualquer mídia tradicional, como TV, rádio e jornal, um site é excelente em relação ao custo/benefício. A conversão é altamente compensadora para a empresa, independente se o site é institucional ou loja virtual. Menores investimentos recorrentes, menos impostos e altas taxas de lucro são reais e consideráveis no ambiente online.

O custo aplicado na manutenção nem se compara com as despesas físicas, como aluguel de loja, pagamento de funcionário, estoques, entre outros aspectos. Claro que, quanto a sites mais complexos, como um e-commerce, o valor sobe, mas ainda sim é infinitamente menor em relação a uma loja física.

O marketing é mais eficiente

Ao ter um site corporativo bem construído e direcionado, é possível desenvolver um marketing mais eficiente. Ao invés de investir altas quantias em mídia tradicional, onde a segmentação nem sempre é possível, na internet dá para economizar com anúncios pontuais para o público-alvo certo.

É muito mais eficiente, já que você pode direcionar a mensagem certa para quem deseja mesmo comprar seus produtos ou serviços. O Google é um grande exemplo. Quando você programa campanhas de forma correta, assegura um grande retorno quanto aos resultados nas pesquisas realizadas no buscador.

Fácil mensuração de resultados

Com um site ativo e bem configurado, você pode medir o número de acessos por dia, semana e mês, descobrindo qual o horário de maior tráfego, quanto tempo o visitante permaneceu utilizando a plataforma, e quais anúncios e produtos ele mais acessou.

Nenhuma mídia tradicional disponibiliza esse poder de análise e mensuração. Pense em como é fantástico ter a oportunidade de estudar em tempo real o que seu cliente em potencial está buscando. Dependendo do objetivo, suas táticas poderão ser mudadas para um melhor desempenho de seu marketing e vendas e suas possibilidades de lucro mais tangíveis.

Conclusão

Se você ainda não possui um site, precisa de um imediatamente! Corra para alcançar, ou melhor, ultrapassar a concorrência. De repente, enquanto você ainda cogita em ter um site, seus concorrentes já estão se beneficiando de um. Mas não desanime, pois ainda dá tempo de recuperar o tempo perdido. Estamos aqui para lhe ajudar nesse sentido. Solicite uma consultoria e tenha uma plataforma profissional com todos os benefícios citados.  Até a próxima!

 

 

iJumper, a máquina de transformar vidas

Olá,

Acabei de receber um e-mail da equipe do Conrado, me dizendo que já são centenas de novos alunos que se inscreveram na segunda turma do curso iJumper. Todos esses alunos estão destinado à uma coisa… …transformar suas vidas! Transformação de vida é o grande objetivo do iJumper e por isso, gostaria de te convidar para participar de um Hangout onde o Conrado vai explicar o porque o curso iJumper causa isso nas pessoas. Tanto é que, o nome desse Hangout será… iJumper, a maquina de transformação de vidas. Se você não aguenta mais passar a sua vida toda em um trabalho que você considera chato e entediante, onde você passa a maior parte do seu tempo, só esperando chegar o dia da sua aposentadoria, para só então começar a viver a sua vida. Aconselho que assista esse Hangout, pois você vai ver que existem outros caminhos para aproveitar melhor a sua vida, que, se pararmos para pensar, é bem curta. Acesse o link abaixo e se inscreva agora para o Hangout, que será gratuito: QUERO ME INSCREVER PARA O HANGOUT Depois deixe um comentário dizendo o que achou do Hangout.   Não sei se você já sabe mais as inscrições para a 2° turma do iJumper já estão abertas e você pode conferir como está o curso aqui neste link abaixo: QUERO PARTICIPAR DO IJUMPER 2.0 E TRANSFORMAR MINHA VIDA Mas atenção só clique neste link se você estiver realmente comprometido com seus resultados!   Grande abraço até a próxima