Como segmentar seu público ao criar anúncios no Facebook Ads?

Já somos mais de 75 milhões de usuários no Facebook só no Brasil. Ou seja, existe hoje mais potencial de comunicação nos anúncios no Facebook que nos comerciais caríssimos de televisão. Ligadas nisso, as empresas têm investido cada vez mais nesse tipo de mídia, enchendo as linhas do tempo de seus usuários com posts patrocinados.

Para se destacar no meio de tanto anúncio, não tem jeito, é preciso diferenciar-se. A seguir te mostramos como fazer isso:

Conheça o Facebook Ads

Antes de tudo, você precisa conhecer a página de gerenciamento de anúncios do Facebook por completo. Saber quais são os diferentes formatos oferecidos pela rede, as formas de cobrança (CPM ou CPC) e de pagamento é essencial antes de começar a criar anúncios que se destaquem da concorrência.

Para ajudar, o próprio Facebook oferece um Guia de Anúncios e apresenta uma série de casos de sucesso com referências de boas práticas usadas por grandes e pequenas empresas para atrair clientes.

Faça anúncios inteligentes

Uma vez que você entendeu como funciona o Facebook Ads, é hora de entender como atingir o público certo, na hora certa e converter potenciais interessados em consumidores reais do seu negócio. E o segredo está em uma palavrinha simples: segmentação!

Por meio da ferramenta de segmentação do gerenciador de anúncios do Facebook você consegue delimitar exatamente o tipo de público para cada campanha da sua fan page. O segredo é conhecer muito bem seu público-alvo antes de desenvolver qualquer estratégia. Assim, você consegue montar suas campanhas já pensando em quem pretende atingir.

Como segmentar o público

A segmentação de público do Facebook Ads oferece a possibilidade de alcançar pessoas que tenham um relacionamento com o seu negócio ou não. O público é dividido da seguinte forma:

  • Lista de clientes: você pode inserir seus clientes por meio de dados como e-mail, telefone ou número de identificação do próprio Facebook (mais personalizado, impossível!).
  • Tráfego do site: esse público é composto pelas pessoas que visitaram o site da empresa ou visualizaram outras páginas da internet específicas.
  • Atividade em aplicativos: essa lista é de pessoas que fizeram alguma ação em aplicativo ou jogo da sua marca.
  • Envolvimento no Facebook: por fim, essa lista é composta por todas as pessoas que se envolveram diretamente com conteúdos da sua empresa no Facebook.

Ao selecionar uma dessas categorias, você entrará em uma página com mais detalhes sobre o público. Dentre as informações que você pode especificar estão o sexo das pessoas, em que região elas vivem, que língua(s) falam, idade, estilo de vida (que tipo de páginas curtem na rede social, como “música”, “filmes”, etc.), se estão em um relacionamento ou não, nível educacional, onde trabalham e por aí vai.

Exemplos práticos

Pense que uma loja de chocolates no bairro de Higienópolis, em São Paulo, precisa fazer uma campanha para o Dia dos Namorados no Facebook, por exemplo. Em vez de patrocinar um post em sua página para todo o público, ela pode anunciar apenas para o público local e que está em um relacionamento sério.

O mesmo vale, por exemplo, para uma grande instituição bancária que quer fazer um post de posicionamento contra a homofobia. Para evitar causar polêmica, a empresa pode direcionar seu post apenas para mulheres interessadas em mulheres e homens interessados por homens no Facebook.

Viu como as possibilidades são enormes? Basta ter uma estratégia pensada antes de criar sua campanha. E lembre-se também de que todo o anúncio na rede social precisa respeitar a regra de ter menos de 20% de texto na imagem. Na dúvida, consulte sempre os termos de uso antes de criar anúncios no Facebook.

E você? Já criou posts segmentados na rede social? Conta pra gente nos comentários como foi sua experiência e os resultados gerados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *