Saiba como usar o Google Analytics em 4 passos

Uma das dúvidas que todo pequeno ou médio empresário que decide investir no marketing de conteúdo tem é como usar o Google Analytics.

Afinal, o Analytics é item quase obrigatório para quem quer analisar os resultados do seu site profissional, mas fazer a instalação pode ser relativamente difícil para quem tem pouca familiaridade com códigos.

Por isso montamos esse breve tutorial, que vai ensinar a criar uma conta no Google Analytics, instalá-lo em seu site e ajudar a obter os primeiros relatórios de tráfego e visitas da sua página. Continue lendo para saber mais!

O que é e como usar o Google Analytics

O Google Analytics é uma API (Application Programming Interface) — uma espécie de código que se pode instalar em um site ou software – desenvolvida para ajudar a controlar de maneira estatística e precisa os acessos de um site.

O Analytics registra e reporta todas as visitas que um site ou blog recebeu, dividindo essas informações em várias categorias e elaborando relatórios muito completos.

Com esse programa, por exemplo, é possível saber quantas pessoas de cada lugar do Brasil visitaram um site, a que horas fizeram, de onde vieram e por qual página saíram do site.

De posse dessas informações, é possível otimizar o site para receber mais acessos e atingir seus objetivos mais facilmente.

Instalando o Analytics no seu site

Se você se interessou em descobrir como usar o Google Analytics no seu site, vamos ensinar como obtê-lo em alguns poucos passos.

Confira abaixo:

1. Criando uma conta

O primeiro passo para usar o Analytics em seu site é criar uma conta no Google Analytics. Para isso, será necessário ter uma conta do Google.

Uma conta no Gmail, por exemplo, já serve, mas uma conta no YouTube ou qualquer outro serviço Google também funcionará.

Quando a página abrir, clique em Inscreva-se.

2. Cadastrando seu site

Após iniciar o processo de inscrição, o Google pedirá algumas informações sobre o seu site, para poder cadastrá-lo e gerar um código que vai instalar o Analytics.

Uma mesma pessoa pode ter vários sites, mas cada página possui um código único do Analytics – por isso, se você quiser ter o Analytics em vários sites diferentes, precisará cadastrar todos no site do programa.

Nesse momento, você fornecerá dados como a URL do seu site, um nome de conta, a localização do site e o fuso horário do mesmo.

Essas informações são importantes para ajudar a gerar informações mais precisas no relatório do Analytics.

3. Colocando os dados pessoais

O próximo passo do processo de instalação do Analytics consiste em oferecer seus dados pessoas para o Google.

Os dados pedidos são simples: Nome, Sobrenome, Telefone e País. Assim, o Google conseguirá oferecer um sistema de atendimento melhor caso necessário.

4. Aceitando os termos legais

Por fim, antes de criar a sua conta oficial no Analytics, será necessário ler o contrato de termos de serviço do Google e concordar com ele.

É um processo burocrático, mas necessário para entender as finalidades do software.

Gerando o código para instalar o Analytics

Uma conta já foi criada e agora você quer saber como usar o Google Analytics no seu site, certo? Pois bem, é simples.

No site do próprio Analytics, o Google oferecerá um código de rastreamento para inserir no seu site. Esse código é único e pessoal da sua página, nenhuma outra terá um código igual.

Ele deve ser inserido dentro do código de cada página do seu site para que o Google possa contabilizar as visitas e obter informações sobre cada visitante da sua página.

Dica: para evitar inserir o código manualmente em cada página do seu site, uma boa dica é colocá-lo em elementos do site que estejam em todas as páginas. Muitos webmasters colocam o código no Rodapé da página, enquanto outros inserem no Cabeçalho.

Assim, todas as páginas terão o código já que esses elementos são carregados automaticamente em todos os setores do site.

Se você não souber como fazer isso, basta pedir o auxílio do responsável por gerenciar seu site que ele saberá como fazer.

Se não houver um responsável, nós explicamos:

  • Copie o código oferecido pelo Google;
  • Abra o gerenciador do seu site e procure pelo cabeçalho (provavelmente header.php no CMS do WordPress) ou o rodapé (footer.php);
  • Insira o código dentro dessa página sem apagar ou modificar o que está por lá (preferencialmente, escolha o rodapé e insira o código imediatamente antes da tag </body>).

Começando a utilizar o Google Analytics

Agora que você inseriu o código do Analytics dentro do seu site, o Google enviará um pequeno bot (uma espécie de robô virtual) para varrer a internet e procurar por esse código.

A partir disso, o Analytics deverá começar a elaborar relatórios diários (leva de 24 a 48 horas para fazer o primeiro) sobre o seu site.

Agora que o software está ativo, como usar o Google Analytics? Confira abaixo as principais funções do programa:

Relatórios de visitas

O Analytics oferece um relatório completo de visitas do seu site. Basta entrar no site do Analytics, selecionar a sua conta e receber os dados numa interface muito simples de usar.

É possível definir o período de estudo do relatório (por exemplo, se desde o início dos trabalhos ou durante uma época específica) e analisar diferentes métricas dos seus visitantes, como as seguintes:

  • Visitantes;
  • Páginas visualizadas;
  • Duração da visita;
  • Taxas de rejeição;
  • Taxas de saída;
  • Idade média dos visitantes;
  • Localização dos visitantes;
  • Fidelidade dos visitantes.

O relatório das visitas do Analytics permite que você possa conhecer seu público e estudar a efetividade das suas ações, servindo como base para suas campanhas de marketing.

Relatório de Tráfego

O relatório de tráfego do Analytics analisa com detalhes como as pessoas chegam até o seu site.

Esse relatório mostra quantas pessoas entraram no site diretamente (ou seja, digitando a URL no navegador), quantas foram redirecionadas de mídias sociais (como o Facebook ou Twitter), quantas vieram de busca orgânica no próprio Google, quantas de busca paga e ainda quantas chegaram ao seu site sendo direcionadas de outros sites na rede.

Esse relatório é importantíssimo para estudar a efetividade do seu trabalho de obtenção de tráfego. O relatório mostra o que tem funcionado bem, o que não tem funcionado muito bem, que tipo de palavra-chave é mais buscada, qual tem uma boa taxa de conversão e qual não tem.

E assim concluímos o nosso tutorial sobre como usar o Google Analytics. Simples, não é mesmo? Deixe um comentário pra gente contando a sua opinião sobre o Analytics e se foi fácil instalá-lo com o nosso tutorial!

Benefícios do WordPress para sites empresariais

Tudo Bem?

Tenho postado aqui toda quarta feira um artigo sobre desenvolvimento web e praticamente sempre acabo falando do WordPress.

No artigo de hoje vou lhe explicar por que sempre recomendamos o WordPress e as vantagens de usa ló como sua principal plataforma online.

Apesar das principais vantagens serem técnicas e talvez você sendo um produtor, empresario, não vê a diferença, com o WordPress, gerenciar seu próprio site se torna fácil de entender mesmo que você não conheça uma linha se quer de código.

Então vamos as vantagens do WordPress

# Open Source ( Código Aberto )

O código do seu projeto é livre, você não vai ficar presso a uma empresa, ou a um certo desenvolvedor, o código pode ser estudado por qualquer um e isso que trás os demais benefícios da plataforma.

# Temas e Plugins

Os temas são os layout do site, blog ou e-commerce, com eles você pode ter diferentes estilos de sites.

Os Plugins dão novas funcionalidades ao seu site, você pode com um único plugin transformar seu site em um e-commerce, em um site de classificados, ter um fórum e diversas funções.

Os temas e Plugins para o WordPress é enorme com milhares de opções você consegue fazer de tudo.

#Busca

O WordPress é facilmente indexado, além de contar com Plugins para ajudar seu site ser encontrado pelos principais buscadores

# Segurança

Um dos maiores equívocos que já ouvi foi dizer que o WordPress não é seguro e já disseram que não é seguro por que é Open Source, mas na verdade projetos Open Source em sua grande maioria são seguros, veja o Linux.

Além disso o WordPress é constantemente atualizado e rapidamente corrigido.

São em média 3 atualizações por ano.

E é claro também exitem opções de segurança desde empresas especializadas a servidores dedicados a plataforma e é claro Plugins para ajudar.

# Atualizações constantes e Integrações

Como comentado manter sistemas atualizados ajudam na segurança, mas não é só pela segurança que o Wp é atualizado ele também está disponível sempre para as novas tecnologias e aptos para os diversos formatos.

E é claro que estas atualizações facilitam a vida de todos, pois tem integrações com os principais serviços e redes sociais.

# Diferentes tipos de acesso

Sim você pode ter um site e fornecer diferentes funções a seus usuários, desde ver tudo e modificar que é o administrador até simplesmente visualizar e comentar. Logo seu site será disponível de acordo com as funções que melhor se enquadram em seu projeto.

Agora vem a um benefício extra.

Imagine ter um site destes e ainda contar com um tema profissional entregue pronto com todas essas vantagens sem que você que investir rios de dinheiro.

Se quiser saber como clique aqui e veja a Surpresa que preparamos para você!

Este bônus é por tempo limitado este post será editado em brave retirando esse benefício.

[mks_button size=”large” title=”Ver Surpresa” style=”rounded” url=”http://dinamizamarketing.com.br/seu-negocio-na-internet/” target=”_blank” bg_color=”#000000″ txt_color=”#FFFFFF” icon=”” icon_type=””]

Google Adwords: 5 métricas para prestar atenção

O Google Adwords é uma ferramenta que tem grande capacidade de analisar e comparar dados. Isso ajuda a trazer vários insights para otimizar o desempenho dos links patrocinados e campanhas que você tem na plataforma, mas você sabe para quais métricas deve direcionar a atenção? Há muitas para avaliar e cada uma tem o seu valor, mas algumas têm um papel mais importante e precisam ser mensuradas periodicamente, por isso, foque nos seus objetivos.

É necessário ter métricas que avaliem o resultado de cada meta, assim você consegue ver se está perto de atingir os seus objetivos ou se é preciso corrigir a rota. As 5 métricas que podem te ajudar nisso são as que apresentaremos a seguir:

Taxa de cliques

A taxa de cliques é uma métrica que revela como está o desempenho da sua campanha e também a dos seus concorrentes. Ela é chamada de Click Through Ratio (CTR) ou até mesmo, taxa de conversão, sendo o resultado de uma divisão entre número de cliques nos seus anúncios pelo número de ocasiões que eles foram exibidos nas buscas.

Quando o CTR aumenta, quer dizer que você está na frente dos seus concorrentes. Essa métrica influencia em algumas outras que também são importantes no Google Adwords.

Tenha em mente que quanto maior for a CTR da sua campanha, menor será o seu custo por clique (CPC), outra métrica que veremos agora.

Custo por clique (CPC)

O CPC serve tanto para controlar o orçamento, quanto para revelar a qualidade dos seus anúncios. Pense assim, o custo por clique te auxilia na hora de descobrir quanto custa fazer alguém a clicar no seu link, por isso ele é um grande ajudante na hora de monitorar o orçamento dentro do Adwords.

Ele auxilia a entender a qualidade do seu anúncio, o desempenho da sua página de destino e também a relevância das palavras-chave que você escolheu.

Se você tem um CPC cada vez menor, quer dizer que o seu retorno sobre o investimento (ROI) está aumentando, isso porque você está alcançando um número maior de internautas sem precisar investir mais dinheiro.

Taxa de rejeição

Como o nome já indica, ela mostra a rejeição da página linkada no anúncio. Ela significa que um internauta entrou na sua página e logo foi embora, devido ao conteúdo fraco que ele encontrou. Assim, você acabou de perder um visitante que explorou pouco o seu site.

Uma página eficiente é aquela que entrega todas as informações que o usuário precisa, assim você consegue realizar mais conversões. Se os usuários vão embora sem navegar pelo site, a taxa de rejeição aumenta e se torna preocupante.

Taxa de impressões

É obtida ao dividir o número de ocasiões que seus anúncios aparecem pela quantidade de vezes que as palavras-chave que você escolheu são procuradas no Google. Para entender essa métrica você deve levar em conta os seus anúncios não irão aparecer sempre para o público segmentado, isso vai depender do leilão das palavras-chave.

Essa métrica é importante porque ela mostra se os seus anúncios estão sendo interessantes para o público que você selecionou, se as palavras-chave foram bem escolhidas e se seu orçamento está de acordo com a campanha

Se a taxa de impressões estiver pequena você deve ficar alerta, isso mostra que há algo errado com o seu anúncio, por isso é importante estar de olho constantemente nessa métrica, com o intuito de melhorar seus resultados garantindo o sucesso que você espera dos anúncios.

Taxa de conversão

Ela pode ser considerada uma das mais importantes métricas por indicar a porcentagem de visitantes que foram convertidos em comparação com a quantidade do número de pessoas que visualizou a página de destino. Essa métrica tem uma ligação com o custo por conversão.

Você não vai querer pagar por vários cliques e tráfego que não terminam na ação que você deseja, certo? Uma alta taxa de conversão significa que o dinheiro que você gastou por clique está tendo um retorno nos seus lucros, algo que chamamos de ROI.

Pronto para melhorar suas campanhas no Google Adwords? Assine a nossa newsletter para receber conteúdos que vão te ajudar a impulsionar seus anúncios!

Como ter um site profissional?

Tudo bem?

Normalmente eu escrevo sempre as quartas feiras aqui no blog, mas nesta quarta terminamos algo incrível, uma chance de ouro para seu negócio avançar e alcançar mais clientes.

Mas do que você esta falando? Você não escreve sobre desenvolvimento web?

Sim e está é a minha especialidade. E como vocês tem acompanhado o WordPress é a plataforma na qual desenvolvemos não só este blog, mas grande parte de todos os nossos serviços.

Com a experiência e todo suporte de uma gigantesca comunidade aprendemos e evoluímos, e construímos um novo serviço que ficará disponível por tempo limitado, hoje vou lhe apresentar não só como ter um site, mas sim como ter uma plataforma que atraia clientes.

Agora vamos ao ponto que vai mudar seu negócio.

O investimento na web com certeza tem custo menores do que em outras mídias, mas na maioria dos serviços você tem que fazer tudo, por exemplo quero um site. Você encontra diversos construtores pela web, mas perde horas até dias para seu site ficar pronto.

Outra opção é contratar um designer para criar um layout, mas depois você deve contratar um programador para dar vida a este layout…

Bem, fazendo as contas você vai investir tempo e dinheiro no seu projeto, mas atualmente essas são duas coisas que não devemos perde tempo e dinheiro.

Este post pode te ajudar neste problema, mas por tempo limitado, pois sabemos que cada negócio tem sua particularidade. Por isso Criamos uma incrível promoção diferente de tudo que você já viu.

1ª você terá uma plataforma de conteúdos para gerir seu negócio online da maneira que achar melhor.

2ª você terá um site profissional, baseado em modelos que realmente chamam a atenção.

3ª integração com as midias sociais

4ª tudo será entregue funcionando.

Mas como assim?

Um site profissional, meu com a mais famosa e popular ferramenta de gerenciamento de conteúdo, integrado com as redes sócias e ainda com um modelo profissional? Isso mesmo?

Sim!

Mas isso vai custar uma fortuna.

Deveria, mas pelos próximos três dias quem acessar este link tem uma super promoção e um incrível bônus.

Agora corre lá veja o que preparamos pra você entre em contato se tiver alguma dúvida e até o próximo post!

[mks_button size=”large” title=”QUERO TER UM SITE PROFISSIONAL” style=”squared” url=”http://dinamizamarketing.com.br/seu-negocio-na-internet” target=”_blank” bg_color=”#000000″ txt_color=”#ffffff” icon=”fa-check” icon_type=”fa”]

Facebook para negócios: saiba como utilizar os novos botões

Se você costuma usar o Facebook para negócios, mas não tem tempo para se aprofundar sobre todas as nuances dessa plataforma, deve estar um pouco perdido com os novos botões de reações que foram implementados na rede social.

Além de permitir que as pessoas expressem seus sentimentos de outras formas além do “curtir”, esses botões também introduzem algumas mudanças nas estratégias das empresas no Facebook.

Por isso, no post de hoje, explicamos quais são as funções desses novos botões e como tirar melhor proveito deles na hora de fazer negócios online e atrair seu público-alvo. Continue a leitura!

Os novos botões do Facebook

Os novos botões de reações foram introduzidos mundialmente em fevereiro de 2016, mas as empresas que utilizam o Facebook para negócios ainda estão começando a entender a importância de utilizar esses botões.

Ao todo, além do famoso botão Curtir, que todo mundo já conhece, foram introduzidos cinco novos botões: Amei, Haha (rindo), Uau, Triste e Grr (raivoso). Originalmente, a ideia era lançar seis novos botões (um “legal” estava na lista). Entretanto, após alguns testes feitos em sete países — incluindo Portugal, Japão e Colômbia —, o Facebook decidiu reduzir a lista.

A ideia dessa novidade é dar aos usuários uma nova gama de possíveis reações ao conteúdo disponibilizado na rede social. Já para quem usa o Facebook para negócios, as alterações vão modificar um pouco a produção de conteúdo. É bom frisar que, em termos de anúncios ou postagens, nenhuma das reações é 100% negativa. Mesmo assim, como explicaremos a seguir, as empresas vão querer evitar receber as reações raivosas.

Como o algoritmo lerá as novas reações

Quando um usuário diz que “amou” um post, conteúdos similares vão aparecer com mais frequência na sua timeline. Já se um usuário teve uma reação raivosa ou triste a um post, o algoritmo vai diminuir a exibição de conteúdos desse tipo. Ao mesmo tempo, se um post é “amado” ou teve qualquer outra reação por muitas vezes em um curto período de tempo, ele será exibido para mais pessoas.

Para o usuário, a mudança das reações é como um “filtro” na timeline. O que ele adora, acha engraçado ou surpreendente aparece mais vezes, enquanto o que ele acha triste, enfurecedor ou ignora tende a aparecer menos. Normalmente, é o tema do post que recebe a reação: um Grr para a notícia de um acidente expressa raiva pelo ocorrido, não que a pessoa acha que a matéria é ruim. Mas, caso uma página tenha várias reações negativas de um mesmo usuário, esta aparecerá menos para essa pessoa.

Para as empresas, as reações são como termômetros do conteúdo divulgado. Quanto mais polêmico (capaz de gerar reações de ódio ou amor em pouco tempo), melhor, já que isso aumenta a exposição da página para outras pessoas. É quase como se o Facebook se voltasse para as outras pessoas e dissesse “Venham ver essa discussão e participem dela também!”.

As novas possibilidades de estratégias online

Portanto, como deu para ver, a ideia principal para quem usa o Facebook para negócios é conseguir reações das pessoas — preferencialmente positivas, para que seus conteúdos sejam filtrados como “bons” pelo algoritmo.

Confira abaixo três ótimas maneiras de utilizar os botões de reações em suas estratégias:

Qual você prefere?

Empresas podem mostrar produtos diferentes e pedir uma “votação” dos seguidores com as reações, para escolher o favorito da maioria. Quem prefere X clica em Curtir, enquanto quem prefere Y reage através do botão Amei.

Investigando a concorrência

Vá até a página dos seus concorrentes e veja como o público reage aos posts deles! Utilize essas informações para verificar como seu próprio conteúdo pode ser modificado para atrair cada vez mais a atenção do seu público-alvo.

Grandes momentos

Nas redes sociais, as pessoas reagem em massa a grandes acontecimentos esportivos e artísticos, além de lançamentos de produtos. Aproveite esses momentos para capturar a reação dos seus seguidores!

E então, gostou das novidades para aprimorar suas estratégias do Facebook para negócios? Para continuar acompanhando todo o nosso conteúdo, assine nossa newsletter e receba nossas postagens diretamente no seu e-mail!

Como funcionam os anúncios em vídeo no Facebook?

Devido à correria do dia a dia, as pessoas estão cada vez mais interessadas e propensas a consumir conteúdos dinâmicos e criativos. Além disso, passam a maior parte do tempo conectadas nas redes sociais, seja para se comunicarem, manterem-se informadas ou acompanharem as principais novidades de uma marca. Levando essa realidade em consideração, investir em anúncios em vídeo no Facebook pode ser uma estratégia de marketing digital interessante nos tempos atuais.

Há diversas formas de utilizar os anúncios em vídeo a seu favor, e os benefícios, acredite, são inúmeros. Esses são apenas alguns dos assuntos que vamos abordar neste artigo, que te dará uma luz sobre como utilizar esse recurso que o Facebook colocou à disposição do público brasileiro. Continue a leitura!

Defina o tipo de anúncio

Com o nome de Premium Vídeo Ads, esse recurso do Facebook permite que anúncios de diversos segmentos sejam feitos. No entanto, para que ele seja bem visualizado e cumpra o seu papel, que é de atrair a atenção do público-alvo, é preciso saber a forma e para quem você direcionará o anúncio em vídeo.

Você pode criar anúncios que estimulem os seguidores a interagirem com os conteúdos postados, comentando e compartilhando; incentivem as curtidas em sua página; direcionem as pessoas para qualquer seção do seu site; e instalem ou realizem alguma ação com o seu aplicativo, caso tenha um.

Além disso, é possível criar anúncios que convidem o público a participar de um evento, oferecer descontos e promoções especiais aos clientes e divulgar o seu negócio nas imediações.

Aprenda como segmentar seu público ao criar anúncios no Facebook Ads.

Como criar anúncios de vídeo no Facebook

Criar anúncios de vídeo não é uma tarefa difícil. Basta que você acesse o Gerenciador de Anúncios na rede social e clique em “Criar Anúncio”, na parte superior direita. Selecione a opção “Obter visualizações do vídeo” como seu objetivo de anúncio. Em seguida, escolha a página que deseja anunciar ou insira o endereço do site de sua empresa.

Depois disso, coloque os detalhes sobre o público para qual o anúncio será direcionado e, em seguida, defina um orçamento para esse anúncio. Na seção “Vídeos”, carregue o vídeo que deseja usar e, depois de carregá-lo, clique em “Procurar biblioteca” para selecioná-lo na sua biblioteca de vídeos.

Em seguida, escolha a miniatura para o anúncio de vídeo e insira o texto para o link do anúncio, caso ele redirecione as pessoas para o seu site. Após essas etapas, clique em “Prévia de posicionamento de anúncio” e em “Feed de Notícias do Desktop” para ver qual será o visual do seu vídeo quando exibido no computador. Já em “Feed de Notícias Móvel” você descobre como ele é mostrado em dispositivos mobile.

Depois de concluir a edição do anúncio, clique em “Revisar pedido” e verifique as configurações. Depois, clique em “Enviar pedido” para salvar o novo anúncio de vídeo, que é veiculado depois que for aprovado, caso você não tenha configurado uma programação.

Está com dúvidas? Veja como anunciar no Facebook de forma efetiva!

Acompanhe as métricas

Com a criação do Premium Vídeo Ads, o Facebook também desenvolveu um novo sistema de métricas. Por meio desse recurso é possível saber o número de visualizações totais, visualizações únicas, duração média e retenção de audiência de um mesmo vídeo. Anteriormente, era possível apenas descobrir a quantidade de pessoas que tinham começado a ver uma publicação.

De acordo com um estudo feito pelo Facebook, negócios que investem em vídeo geram crescimento superior a 50% em reconhecimento e vendas. Além disso, uma pesquisa feita pela IDC Always Connected Report constatou que as pessoas retornam ao Feed de Notícias da rede social em média 14 vezes ao dia.

Diante desses dados, não há dúvidas de que investir em vídeo no Facebook pode ser uma ótima forma de tornar a sua marca ainda mais conhecida, além de conquistar ainda mais a confiança do público e aumentar os lucros de sua empresa. Inclusive, temos um artigo que abordamos como aumentar as vendas usando o Facebook.

De que forma os anúncios em vídeo no Facebook são usados na sua empresa? Compartilhe a sua experiência deixando um comentário. Participe!

Conceitos básicos WordPress

Tudo Bem?

Na semana passada escrevi um post falando sobre coisas que dão pra fazer com o WordPress. No fim do post eu pedi para deixarem um comentário sobre o que vocês gostariam de aprender aqui no blog em uma serie de post.

Conversando e vendo alguns comentários entre algumas das principais dificuldades de clientes ficou meio que empatado.

Na dúvida resolvi, publicar um vídeo começando com os conceitos básicos do WordPress e escolhi o projeto mais difícil para dar continuidade a esta serie.

Então deixe nos comentários suas dúvidas, no próximo vídeo vamos começar a fazer um site de classificados usando o WordPress.

Como investir no Google Adwords em 6 passos

Investir o Google Adwords é uma excelente opção para pequenas empresas que desejam aumentar a visibilidade do seu negócio. No entanto, criar e posicionar bem os anúncios certos pode representar um desafio para muitos empreendedores, principalmente porque uma campanha de sucesso é fruto de monitoramento e otimização constantes.

Para te ajudar a criar campanhas e anúncios matadores de links patrocinados, separamos, no post de hoje, 6 dicas de como investir no Google Adwords. Preparado? Acompanhe o passo a passo!

Por que investir no Google Adwords?

Em primeiro lugar, é importante entender o que é o Google Adwords e porque montar um bom anúncio é indispensável para a sua campanha. Por meio de palavras-chave, o Google direciona anúncios que serão relevantes para quem está fazendo uma pesquisa por um determinado assunto.

Assim, o usuário encontra o que ele procura na hora que ele quer, o que é excelente para as empresas!

Você pode apresentar o seu negócio para diversas pessoas que não conheceriam ele de outra maneira — o que é sinônimo de mais vendas.

Mas para ter resultados com os links patrocinados, é preciso planejar e montar muito bem as suas campanhas. Para isso, vamos ao passo a passo:

1. Planeje a campanha

O planejamento engloba várias coisas. Primeiramente, é preciso calcular o orçamento disponível para a campanha: quanto você tem para investir no Adwords? Um dos pontos mais atrativos é que, mesmo com quantias baixas, é possível criar campanhas de sucesso.

Para definir um orçamento, pense no seu ticket médio e em quantos clientes seriam necessários para pagar o seu investimento. Se o seu ticket é de R$ 50,00, com 4 ou 5 clientes você teria um orçamento razoável para mostrar o seu negócio para milhares de oportunidades. Parece bom, não é mesmo?

Depois, pense no produto base da sua campanha. Você pode escolher uma linha e dividir depois. Suponhamos que a sua campanha é para vender botas masculinas. Dentro da campanha, é possível dividir entre botas de couro, botas para trekking, botas marrons, botas pretas e assim por diante.

2. Faça a pesquisa de palavras-chave

Agora é a hora de encontrar o termo que os usuários vão usar para encontrar seus anúncios. Uma dica de ouro é ficar longe das palavras-chave mais concorridas, porque elas são muito caras!

Prefira termos mais específicos, como “botas de trekking timberland para trilhas”. Além de qualificar o seu público, você vai pegar bem menos por cada clique.

Procure diversas palavras-chave relacionadas e também procure por termos negativos. Afinal, você não quer visitantes procurando por “botas de couro baratas”, certo?

3. Segmente o público

Não é preciso exibir o seu anúncio para todo mundo, é preciso exibir para as pessoas certas. A segmentação permite que você selecione o público que terá contato com a sua campanha. É possível segmentar por idade, sexo, localização, preferências, dispositivos usados para busca e outras características que o Google fornece.

Aproveite para definir o melhor horário e também o lugar em que os anúncios serão exibidos. Nem sempre a localização é utilizada pelos anunciantes, e esse é um erro que custa dinheiro!

4. Crie um anúncio matador

A qualidade do seu anúncio é um dos fatores utilizados pelo Google para definir quando ele será exibido. Portanto, crie os melhores!

Um bom anúncio começa pelo título: ele precisa ter a palavra-chave, ser direto e mostrar os benefícios da sua oferta. Se você está oferecendo descontos, crie títulos com esse desconto. “20% de desconto em botas de couro, só hoje!” é muito mais interessante do que “Loja de botas de couro”.

Descreva bem o seu produto e dê o máximo de detalhes possível no espaço que você tem (35 caracteres). Esse é um dos maiores fatores de ranqueamento do anúncio e também do clique do usuário.

Também é possível editar a URL (o endereço na web) de visualização. Prefira colocar URL’s curtas e diretas, sem o www, e que tenham a palavra-chave principal do seu anúncio. Por exemplo: lojadebotas.com.br/botas-de-couro.

5. Crie boas páginas de destino

A landing page, também conhecida como página de destino, é onde o seu usuário irá depois de clicar no seu anúncio. Ela também é avaliada pelo Google para ranquear seus anúncios.

Portanto, entregue a promessa que você fez no seu anúncio! Se havia uma promoção de 20%, não leve o usuário ate a sua página inicial, coloque-o direto na página do produto escolhido.

6. Integre seus anúncios com o Google Analytics

O Google Analytics pode parecer um bicho de 7 cabeças em um primeiro momento, mas ele é uma das principais ferramentas para entender se os seus anúncios estão gerando os resultados esperados.

Ele monitora todo o tráfego da campanha, quais anúncios tiveram o maior número de cliques, se os visitantes realmente realizaram uma compra e como está a saúde geral da campanha.

Além disso, é uma oportunidade de analisar os outros canais de comunicação da sua empresa (como sites e blogs), já que é possível acompanhar o tráfego e as de onde estão vindo os visitantes (por exemplo, das próprias campanhas de Adwords!).

Esse acompanhamento te ajuda a encontrar as páginas preferidas dos visitantes e ter boas ideias sobre qual conteúdo, produto ou oferta devem ter destaques nas suas campanhas de links patrocinados.

Investir no Adwords é uma solução muito viável para diversas empresas, principalmente se o seu negócio tiver um orçamento limitado para investir em marketing digital. Provavelmente, os seus concorrentes já saíram na frente e estão anunciando seus produtos no Google, é hora de fazer o mesmo. Não perca essa chance!

Se, por algum motivo, você não tem tempo para gerenciar seus próprios anúncios, considere contar com uma agência parceira especializada em como investir no Google Adwords. Além de ter toda a estrutura pronta para te atender, ela terá todo o tempo disponível para otimizar seus anúncios e garantir que os resultados cheguem!

Quer saber mais sobre como a Dinamiza pode ajudar o seu negócio? Cadastre-se e receba uma ligação de um de nossos especialistas para bater um papo sobre como o Google Adwords pode ajudar o seu negócio!

Google meu negócio: como usá-lo para aumentar suas vendas

Toda empresa que deseja crescer e aumentar suas vendas não pode ignorar a importância de ter uma presença online. Conectar seu negócio aos clientes e fazer com que eles encontrem sua empresa mais facilmente é primordial para quem está na web. A propósito, o Google Meu Negócio é uma plataforma gratuita capaz de atender exatamente a esses objetivos.

Neste post nos aprofundaremos mais sobre o Google Meu Negócio. Você verá como ele funciona, as vantagens para sua empresa e como tirar proveito dessa ferramenta para atrair mais clientes. Continue acompanhando!

Entenda o que é o Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita do Google (pode ser acessada aqui) feita para conectar empresas e consumidores. Essa plataforma é acionada quando o público pesquisa por estabelecimentos, produtos, serviços e marcas nas Pesquisas do Google, no Google Maps ou no Google+.

O Google Meu Negócio, em sua essência, não é novo. Ele é uma espécie de upgrade e unificação de outras ferramentas, como o Google Places e os perfis de empresa no Google +. Agora tudo passa a ser gerenciado de um lugar só, facilitando a vida dos gestores e também do público.

Saiba como funciona e para quem se destina

No Google Meu Negócio, durante o cadastro, o usuário deve preencher informações fundamentais para fazer com que o Google o aproxime dos potenciais clientes. São dados como:

  • Nome do negócio;
  • Endereço completo do estabelecimento (se houver loja física);
  • Site da empresa (é possível cadastrar-se mesmo se não tiver, mas é sempre bom reforçar sua presença com um site);
  • Telefones para contato;
  • Horário de funcionamento;
  • Categoria de empresa.

Outras informações, como a descrição da loja e fotos do estabelecimento, podem ser adicionadas posteriormente no seu perfil do Google +. Aliás, vale ressaltar que, ao terminar a inscrição no Google Meu Negócio, automaticamente é criada uma conta no Google + voltada exclusivamente para empresas.

Pelo Google Maps são adicionadas automaticamente a localização do seu estabelecimento no mapa, bem como as rotas de chegada, a situação do trânsito e os transportes públicos mais recomendados para o público no momento da pesquisa.

Feito para todas as empresas

O mais legal do Google Meu Negócio é a possibilidade de promover empresas gratuitamente, sendo acessível para empreendimentos de todos os tamanhos.

A ferramenta pode ser usada não só por lojas físicas e varejistas, mas também por prestadores de serviço e negócios online. Vamos a alguns exemplos:

  • Negócios locais: todas as empresas com uma sede física, como restaurantes, academias, lojas, pizzarias, escolas, hotéis, pousadas, agências, etc.
  • Prestadores de serviço: para essa categoria, a área de cobertura do serviço deve ser informada. Os táxis, serviços de reparo e delivery de comidas se enquadram nesse segmento.
  • Negócios online: e-commerces, sites e blogs.

Exemplo prático

Suponhamos que você administre um restaurante na Barra da Tijuca (bairro da cidade do Rio de Janeiro). Um usuário, que estiver andando pelo bairro ou próximo a ele, acessa o Google e pesquisa por “restaurante”. Nessa hora, o Google Meu Negócio entra em ação para promover os estabelecimentos cadastrados, inclusive o seu, entre os primeiros resultados da busca. Isso acontece porque a ferramenta leva em conta a localização do seu possível cliente no momento da pesquisa e mostra as opções próximas a ele.

Nesses resultados poderão ser exibidas algumas informações básicas, como a localização no mapa, endereço e avaliação feita pelos clientes (por notas entre 1 a 5).

Caso ele pesquise diretamente pelo nome do seu restaurante, dados mais completos são exibidos. Além das informações citadas no parágrafo anterior, são adicionados o horário de funcionamento, fotos, quantidade de seguidores no Google +, postagens recentes na rede social, dentre outras.

Conheça os principais benefícios dessa plataforma

Torna seu negócio mais fácil de ser encontrado

A partir do momento que sua empresa está no Google, as chances dele ser encontrado aumentam muito. É o motor de busca mais usado no mundo e bilhões de pessoas, inclusive as que estão próximas ao seu negócio, usam o Google para pesquisar por soluções para as suas necessidades.

Para negócios locais é uma plataforma bastante útil. Esses estabelecimentos passam a aparecer para clientes que mal sabiam que perto deles havia uma empresa que atendesse a sua demanda. O melhor é que essa chegada é facilitada, por meio de rotas de trânsito, formas de contato e a possibilidade ser encontrado por pesquisas feitas por dispositivos móveis, por exemplo.

Permite a interação com o público

Os clientes possuem a sua parcela de participação nessa ferramenta. Eles são responsáveis por fazer reviews sobre a experiência em sua loja ou com o serviço prestado. Esse feedback do público é relevante porque influencia a tomada de decisão de outros consumidores que têm contato com seu negócio pela pesquisa.

Além do mais, você pode interagir com esses clientes que fazem as avaliações e com os seus seguidores pelo Google +. Assim, você se mantém conectado e mais próximo do público.

Centraliza o gerenciamento

Com o perfil no Google + você poderá gerenciar suas configurações, fazer novas postagens, publicar fotos, atualizar informações e monitorar seu desempenho diretamente por um único painel na rede social.

Outro recurso interessante é o app do Google Meu Negócio, disponível para download para sistemas Android e iOS. A mobilidade é importante caso você circule muito fora da empresa e esteja sempre conectado ao smartphone ou tablet.

Aplique as melhores práticas para vender mais

Como toda ferramenta que faça sua empresa posicionar-se melhor nas buscas do Google, há o potencial para crescer o número de pessoas que conheçam o seu negócio, visitem ele e, consequentemente, comprem suas ofertas. No entanto, as coisas não acontecem assim tão naturalmente. Logo, algumas medidas devem ser aplicadas para aumentarem suas chances de venda. Confira:

Mantenha suas informações atualizadas

O seu perfil no Google + pode e deve ser usado para atualizar os dados da sua empresa, principalmente o endereço e os meios de contato. Essa é a garantia de que os clientes sempre encontrarão o seu negócio sem dificuldades.

Monitore as atividades dos clientes

O painel do Google + também fornece insights para os gestores e notificações de novos comentários. O primeiro recurso traz dados baseadas em métricas relevantes, como a quantidade e a origem das visualizações, assim como o número e os locais de cliques quando sua empresa é mais explorada nos resultados. O segundo serve para manter você atualizado sobre a interação de clientes com o seu perfil e em suas postagens.

Acompanhar toda essa movimentação é importante para entender como age o público interessado no seu negócio e, assim, aprimorar seus processos e estratégias de comunicação, relacionamento e vendas.

Converse com o público

Mais do que só monitorar, é interessante participar junto com os clientes. Caso alguém escreva uma avaliação sobre a sua empresa, responda agradecendo pelo feedback e até mesmo perguntando o motivo da nota.

Caso prefira, você pode migrar as conversas dos comentários e do Google + para o Hangouts. Através dessa ferramenta você pode dialogar com seus clientes pelo chat de texto ou abrir uma transmissão de videoconferência com eles.

O Google Meu Negócio é uma plataforma que só traz benefícios para todas as empresas cadastradas. Primeiro porque é gratuita, ou seja, quem está dentro não tem nada a perder. Segundo porque promove o seu empreendimento para as pessoas certas, as quais têm interesse nas suas ofertas. Terceiro, e mais importante, porque dá uma identidade completa para o seu negócio na internet, com tudo que é necessário para o público chegar até você. Em resumo, fortalece sua presença na web.

Se você gostou desse post, certamente se interessará pelo nosso e-book: Conquistando mais clientes com o Google. Prepare-se para ter um salto de performance em seu negócio. Nele, você aprenderá os segredos para utilizar o Google Meu Negócio para promover sua empresa na internet, destacar-se frente à sua concorrência e aumentar suas vendas!

5 coisas que da para fazer com o WordPress além de blog

Tudo bem?

Sim este blog funciona com o WordPress, mas além de blog existem outras coisas que da para ser feito com o WordPress.

Na verdade se você souber um pouco de PHP e HTML da para fazer de tudo com pesquisas e colocando a mão na massa.

Hoje separei 5 coisas que da para ser feito com o WordPress sem mesmo saber programar.

Vamos a lista:

1 – E-commerce

Sim, é possível criar uma loja virtual completa em seu site WordPress, graças a um plugin chamado Woocommerce. Existem outros, mas este além de ser o mais popular é também completo, com ele cria tudo que você precisa, controle de estoque e tudo mais.

2 – Classificados

Você pode até criar um concorrente para o OLX, existe alguns temas que já vem modulado a criação de um Classificado.

3 – Fórum

Hoje não se usa como antigamente, mas se você precisar de um fórum para uma turma de cursos online, você pode personalizar um com o bbPress

4 – Vagas de Emprego

Imagine você criando um site de vagas de emprego regional? Com o WordPress você consegue.

5 – Imobiliárias

O WordPress também tem uma gama de temas Pagos, e com um investimento você pode comprar um que pode criar tudo necessário para um site de corretora.

🙂

Bem eu escolhi escrever sobre este post, pois desde de que comecei a trabalhar aqui na dinamiza fiz manutenção ou a criação desses tipos de sites. E como nosso blog tem como o intuito ajudar as pessoas e nossos clientes estarei começando uma serie de post, mas preciso de sua ajuda. O que você gostaria de aprender a fazer com o WordPress?

Dependendo do mais comentado e pedido vamos criar um mini curso e gratuito. Sim. Aqui eu dei 5 exemplos, mas da para fazer de tudo. Caso você queira aprender uma outra coisa. Então vamos nessa!

Agora é a sua vez! deixe seu comentário e até o próximo post!